Zé Valdeci classifica de irresponsável aprovação de matérias sem conhecimento

689
Vereador Zé Valdeci
Vereador Zé Valdeci

Conhecido por ser combativo e adepto do rigor com que trata a coisa pública, o vice-presidente do Poder Legislativo, vereador José Valdeci, classificou de irresponsável a aprovação de matérias sem o mínimo de conhecimento sobre elas. “Eu quero dizer que fui contra esse projeto em regime de urgência especial e sou contra essa chuva de projetos em urgência especial nesta casa”.

Em sua fala questionou: “Por que sou contra? Porque urgência especial é voto sem saber muitas vezes o que está sendo aprovado. O projeto chega a essa casa como chegou o Plano Municipal da Educação para dez anos e chega na sexta-feira e na segunda-feira os vereadores que aprovam ele e transformam ele em lei, é no mínimo irresponsabilidade”, justificou.

Zé Valdeci disse ainda que aprovação em regime de urgência, faz com que o parlamentar não tenha o mínimo de conhecimento para saber no que está votando. “Eu acho que nós não temos que trabalhar pelo salário que recebemos não. Mas, trabalhar pelo município para deixar um legado na nossa passagem por essa casa. E não podemos ser irresponsáveis e transformar em lei, propostas que a gente não conhece. Onde vamos chegar com essa proposta?

Estou justificando aqui o meu voto contrário ao regime de urgência especial, salvo aqueles projetos que forem para minimizar caso de calamidade pública e problemas urgentes. Ai vem me dizer que resolver o problema do lixo, que alarma nossa cidade, vergonhosamente é urgência especial. Senhores vereadores, desde 2013 que nós estamos nesta tribuna, debatendo contra essa situação.

Desde 2013 e por que nós temos de aprovar em uma semana, um plano para resolver o problema que nós não resolvemos em dois anos? Então nós precisamos a começar a trabalhar com mais responsabilidade e fazer lei que a gente realmente sabe.

Esse plano que vamos apreciar sobre a coleta de lixo no nosso município e grande parte não é lixo e sim material reciclável, materiais que podem ser reutilizados, é um projeto que vai pegar desse mandato e vai terminar no mandato de outro prefeito. “Então não é simplesmente passar a caneta e dizer que está tudo certo e que estamos resolvendo o problema dos resíduos que amontoam em nossa cidade”, argumentou o vice-presidente José Valdeci.

Ele disse que apresentou um pedido de informações para que o Executivo encaminhe até a Câmara, informações sobre valores dos contratos a serem efetuados, especificando valores para contratação desses equipamentos. “Alguém me disse que isso não é possível e eu afirmo que é possível sim”, complementou afirmando que é o só mandar a proposta que as comissões vão analisar e aprovar o projeto porque é necessário solucionar sim os problemas do lixo no município.