Waldeles Cavalcante prevê “ano difícil” para o prefeito eleito Alencar Marim

733
Waldeles Cavalcante
Waldeles Cavalcante

O ex-prefeito e atual contador da Câmara de Vereadores de Barra de São Francisco, Waldeles Cavalcante (PSD), que abriu mão de sua candidatura a prefeito em outubro passado para apoiar o seu ex-secretário de Ação Social, Alencar Marim (PT), prevê que o mesmo vai enfrentar sérias dificuldades para governar o município em 2017.

Para Cavalcante, a eleição de Marim é fruto da revolta popular com a administração atual. “Ele (Alencar) foi meu secretário de Ação Social, uma pessoa competente, e o povo francisquense, revoltado com a arrogância e a falta de transparência do atual prefeito, elegeu o único prefeito do PT em todo o Espírito Santo. Mas entendo que ele não vai encontrar facilidade para administrar devido a um conjunto de fatores, particularmente, a crise hídrica que afetou a região nos dois últimos anos”, vaticina.

Waldeles acredita que “as coisas só vão acontecer em 2018” porque em 2017 ele terá muitos problemas para resolver. “O atual prefeito está tomando decisões que vão explodir no orçamento do ano que vem. Uma delas, é o de conceder benefícios trabalhistas neste final de ano, com retroatividade a março do ano que vem”, explica.

Ele se refere à concessão de mudança de referência de servidores, que provocarão aumentos salariais pesados para o próximo prefeito, e cita o exemplo de um funcionário, Márcio Pederzine Bernardes, cuja concessão de mudança de referência foi feita no início deste mês, com retroatividade remontando a março de 2015, data em que o pedido foi protocolado.

“São armadilhas que estão sendo montadas. O prefeito atual segurou a mudança de referência de muitos servidores desde o ano passado e, agora, no apagar das luzes do seu mandato, decide conceder o benefício, mas deixando para o prefeito que entra pagar”, critica, salientando que isso ocorre principalmente na Secretaria Municipal de Educação.

Agricultura

Cavalcante disse ainda que os problemas no setor agrícola, que ainda é forte componente da renda familiar em Barra de São Francisco e fonte de arrecadação de impostos, vai gerar muita dificuldade para Alencar Marim.

“A agricultura sofreu muito com a falta de água, a produção de café caiu muito, o gado sofreu demais e até as empresas do setor de rochas ornamentais estão sendo prejudicadas, porque utilizam muita água no beneficiamento do granito”, relata.

Finalizando, Cavalcanti disse que deseja sucesso ao prefeito eleito e espera que ele consiga atravessar bem o ano de 2017, colocando a casa em ordem para retomar os investimentos em obras e serviços em 2018.

Fonte: Jornal Noticia certa