Vereadores saem em defesa de professores e assinam ação contra a prefeitura de Barra de São Francisco

589
Vereadores Juvenal, Mulinha, Emerson e Paulinho
Vereadores Juvenal, Mulinha, Emerson e Paulinho

Os vereadores Emerson Lima, líder do prefeito na Câmara Municipal de Barra de São Francisco, Wilson Pinto das Mercês, o Mulinha, Paulinho do Hospital, que são aliados do prefeito Luciano Pereirinha (DEM), e o presidente do legislativo francisquense Juvenal Calixto (PPS), estão encabeçando uma lista para protocolar uma Ação na Justiça pedindo a anulação do Processo Seletivo da Educação do município.

Nesta quarta-feira, 28 de janeiro de 2015, compareceram na Câmara Municipal aproximadamente 70 professores que assinaram uma procuração para entrar na justiça pedindo a anulação do Processo Seletivo, onde segundo professores e vereadores pode ter várias irregularidades.

“Eu, por exemplo, encabecei a lista da ação porque os professores não merecem serem tratados desta forma, eles merecem respeito, seriedade e honestidade”, disse Juvenal Calixto.

Os vereadores Mulinha, Emerson Lima e Paulinho do Hospital estão do lado dos professores e não aceitam irregularidades neste processo, que, inclusive, está sendo considerado fraudulento.

Os vereadores citados a cima, estão do lado da moralidade e querem transparência no processo. A briga com o secretário Aldair Antonio Rheim e com o prefeito Pereirinha promete render, principalmente na justiça, pois segundo denúncia o secretário faz o que quer na pasta de educação.

“Nós estamos entalados com o secretário Aldair na garganta, pois desde que ele veio na frente da Câmara com A Gazeta querendo nos desmoralizar quando falou que não tinha reformado a escola de Vargem Grande do Itaúnas porque estamos travando a dotação na Câmara, mas nos autorizamos sim e até hoje nada foi feito pela escola. O Aldair é incompetente e arrogante”, disse Juvenal Calixto.

Alguns professores foram ouvidos, mas pediram para seus nomes não serem divulgados, pois o prefeito se souber de quem esta por de trás das denúncias ele persegue e coloca no olho da rua.

“Depois de um processo confuso, nos professores da rede municipal de ensino, e que eram contratados pela prefeitura de Barra de São Francisco, ficamos sem emprego, inclusive, gente que trabalhava a cerca de 07 a 20 anos não foram avaliados, contando apenas os dois anos da administração atual de Luciano Pereirinha”, disse uma professora.

“Não foram levados em conta a avaliação dos anos anteriores, os professores que foram escolhidos na frente, escolheram duas vagas e o secretário deixou tirar a vaga dos outros. Tem professor que tem dois vínculos com o Estado e pegou mais dois vínculos com a prefeitura, vê se pode isso”, reclama outra professora.

“Isso acabou prejudicando muita gente, inclusive, a mim, queremos justiça”, disse uma professora.

Os vereadores esperam ainda que o Ministério Público de Barra de São Francisco sério e competente como são, que também entre no caso e puna quem estiver errado, “o nosso município tem que ser passado a limpo já”, disse um vereador.