Vereadores francisquenses “imploram” por fumacê para reduzir epidemia de pernilongos

491

03Por unanimidade, os vereadores francisquenses encaminharam esta semana ao prefeito Luciano Pereira, o Pereirinha (DEM), um requerimento pedindo a imediata contratação de um carro fumacê para tentar reduzir a infestação de pernilongos, mosquitos, moscas varejeiras e outros insetos que estão tomando conta da cidade nos últimos meses.

A situação chegou a tal ponto que nos supermercados, padarias, mercearias e farmácias, já não se encontra mais inseticidas para combater as pragas. Os comerciantes afirmam que estão pedindo reforço no estoque, mas nem assim, têm dado conta de atender a população.

Até vereadores ligados ao prefeito, como o líder dele na Câmara, vereador Wilson Pinto das Mercês, o Mulinha, usou da tribuna da Casa e disse que a situação dos mosquitos está insuportável, que não aguenta mais essa situação, que inclusive, já reclamou muito com o secretário de Saúde e que é necessário contratar um fumacê com urgência. Mulinha se mostra indignado com a situação, pois a população está sofrendo com o avanço dos pernilongos na cidade.

Vale lembrar, que, durante o mandato do ex-prefeito Waldeles Cavalcante (PSC), o fumacê funcionou perfeitamente e não existia este tipo de reclamação por parte da população, mas com a entrada do atual prefeito a coisa escambou e ninguém aguenta mais serem incomodados pelos mosquitos na cidade.

Os vereadores que criticaram a situação, endossaram apoio a um requerimento de autoria do vereador Paulinho do Hospital (PV), que foi encaminhado ao atual secretário Fábio Bastianelle.

No documento, solicitam que seja efetuada a contratação de um “fumacê”, veículo que pulveriza inseticida, para inibir a proliferação dos mosquitos em toda a periferia da cidade.

Justificam no requerimento que em diversos locais a infestação é grande e tem atrapalhado a vida das pessoas, se tornando impossível dormir.

Os parlamentares afirmam que uma infestação como a atual, há muito tempo não era vista, estando a população reclamando uma solução urgente para o problema.

Por Weber Andrade

IMG-20150902-WA0000