Vereadores e prefeito de Barra de São Francisco viram as costas para os problemas, mas MPE já foi acionado

629

33333333O vereador Valézio Armani (PSD), fez representação no Ministério Público Estadual contra o prefeito de Barra de São Francisco, Luciano Pereirinha (DEM), e o Secretário Municipal de Educação, Aldair Antônio Rhen.

De acordo com a denúncia protocolada junto ao MPE, o vereador alega que em visita aos colégios Joao Bastos e Vicente Amaro da Silva, o primeiro no bairro Vila Gonçalves e o segundo no bairro Campo Novo e verificou que as salas de aulas não estão sendo limpas e que as mesmas não contam com serventes ou auxiliar de serviços gerais para fazer a limpeza.

“Em conversa com os alunos e professores verifiquei que são os próprios estudantes é quem faz a limpeza das salas de aulas, pois de acordo com a lei esses alunos não podem serem submetidos a este tipo de trabalho, sendo que a função dos mesmos é a de estudar”, disse Valézio.

“Verifiquei que quando os professores se licencia por qualquer motivo em sala de aulas, quem os substitui são os cuidadores, outra irregularidade, pois cuidadores não habilitados para lecionar”, afirma Valézio. Para comprovar a veracidade da denúncia, o vereador encaminhou entrevista e filmagem feita com os alunos.

Ao finalizar o vereador Valézio disse em denúncia junto ao MPE, que não tem como fazer nada pela câmara municipal, pois até os vereadores que apoiam o prefeito votam contra os pedidos de informações.

Baseado na denúncia feita por Valézio Armani, os vereadores que viram as costas para este tipo de problema poderão serem até indiciados por omissão e terem seus mandatos cassados. Vale lembrar que em Barra de São Francisco alguns vereadores querem blindar a imagem do “pior” prefeito da história do município.

000 0009

Entenda o caso

O vereador Valézio Armani (PSD), está indignado com os desmandos que vem ocorrendo na administração de Barra de São Francisco e pede providencias urgentes. A população francisquense é sabedora da real situação em que o prefeito está sendo considerado um dos piores de todos os tempos.

O lixo tomou conta do município com urubus fazendo a festa, cachorros, gatos, moscas, ratos, moscas, sem contar que a cidade está fedendo de tanta sujeira. Valézio Armani postou em seu facebook a seguinte nota: Será que vai demorar muito eles aprenderem?

Que alunos tem que ter salas de aula limpa e arejada para estudar sem precisar deles mesmos varrer as salas de aulas, que não pode ter banheiros sujos e fedorentos, prejudicando assim o seu aprendizado por falta de funcionários.

Que os cuidadores de crianças especiais não podem dar aulas quando algum professor tenha que faltar por algum motivo, deixando assim os alunos especiais sem assistência.

Que lixo não pode ficar na porta das escolas e jogados na rua, causando transtorno e possível transmissão de doenças, pois isso tudo está acontecendo em nossa cidade, alunos limpando suas próprias salas de aulas, cuidadores dando aulas e lixo espalhado por todos os cantos da cidade.

Estou tomando as devidas providencias com o poder que o povo me concedeu de representa-los, mesmo com algumas pessoas querendo me calar.

Senhores Pais das escolas João Basto e Vicente Amaro da Silva, as quais eu visitei, converse com seus filhos sobre este assunto e cobram os direitos dos seus filhos.

Um aluno em contato com este site disse o seguinte: “Na escola João Bastos as salas de aula estão todas sujas, os alunos é quem tem que varrer quando chega à sala de aula”.

Professores também estão revoltados com esta situação, mas preferem não se manifestar por medo de represália e perseguição. Os alunos se uniram e procuraram a imprensa para relatar este absurdo nas escolas, mas vale alertar que os pais até então não tinham conhecimento desta situação.

333 3333 3334 333333 33333333