Vereadores denunciam descaso com transporte de alunos em Barra de São Francisco

725
Vereadores Lula e Calézio
Vereadores Lula e Valézio

Os vereadores Lula Cozer (PPS) e Valézio Armani (PSD) procuraram o Ministério Público local para denunciarem o descaso e a falta de comprometimento em oferecer transporte aos alunos da rede municipal de ensino, do interior do município, mais precisamente da região do distrito de Santo Antonio (Tatu).

De acordo com Lula Cozer que reside naquela região, um dos coletivos do município, que deveria prestando atendimento aos alunos, durante o período de janeiro a junho deste ano, transportou dois funcionários da área de construção civil, que prestaram serviços na Escola Municipal Santo Antônio.

A mesma denúncia é reforçada pelo vereador Valézio Armani que acrescentou que o coletivo, levava apenas os dois funcionários até a unidade escolar e depois retornava para a sede do município e na parte da tarde, retornava à escola para buscar os mesmos funcionários.

“Enquanto isso, os alunos da referida escola, são transportados por um ônibus particular e menos confortável, o que não dá para entender, já que a Prefeitura tem na sua garagem, ônibus para prestar esse serviço e assim não necessitar de efetuar gastos com o transporte”, disse Valézio Armani.

Para o vereador Lula Cozer é necessário que a municipalidade tenha mais cuidado com os estudantes, já que muitos da região do São João do Itaperuna, preferem estudar em outro município, no caso o de Nova Venécia, já que os mesmos optaram em manter seus estudos na escola municipal do distrito de Boa Vista.

Eles argumentam que o transporte efetuado para eles, é em ônibus confortável até com ar condicionado, poltronas com cintos de segurança e principalmente porque não falha. “Todos os dias, o ônibus passa no horário e podemos ficar tranquilos pois são veículos em bom estado de conservação, o que garante aos nossos filhos muita segurança”, teria argumentado uma mãe de dois alunos na linha São João do Itaperuna a Boa Vista.

Lula, disse que o secretário Municipal de Educação, Aldair Antonio Rhein precisa vir a público explicar essa triste situação. “Não é possível que um ônibus preparado para o transporte de alunos, leve durante três meses, conforme denúncia do colega Armani, servir para transportar apenas dois funcionários, enquanto crianças ficam na beira das estradas, esperando por um coletivo que vive quebrando, carrega alunos sem cinto de segurança e ainda obriga pais a matricularem seus filhos em outro município”, criticou Cozer.

Ele ainda denunciou que na localidade do Córrego do Ouro, uma mãe usa o dinheiro que recebe do bolsa família para pagar combustível de uma motocicleta, para poder levar sua filha na escola, pois aonde reside, não tem transporte escolar de responsabilidade da Prefeitura local.

24 25 26