Vereadores continuam blindando prefeito Francisquense e a “sujeira” continuará debaixo do tapete

557
No que depender desses vereadores, a "sujeira" vai ficar por debaixo do tapete
No que depender desses vereadores, a “sujeira” vai ficar por debaixo do tapete

Ficou claramente visível na sessão da câmara municipal de Barra de São Francisco de segunda feira, 03/08/2015, a blindagem feita por alguns vereadores ao Prefeito Luciano Pereirinha (DEM), manobra esta para tentar possivelmente esconder coisas supostamente “sujas”.

Mesmo sabendo o risco do que podem vir pela frente, vereadores que antes não concordavam com as “mazelas” praticadas pela atual administração mudou de lado, a maioria deles desqualificavam o prefeito e até pronunciavam na tribuna daquela casa de leis, ditos inadequados para um cidadão referindo ao Prefeito Luciano Pereirinha, que certamente tem tudo isto bem guardado o que deixa os agora beneficiados a aliados pela ambição de reeleger ao cargo de vereador com um dos maiores salários já pago pelo município e a mordomia de poder trabalhar poucas horas, exercer duas funções, no caso de um vereador possivelmente pode estar recebendo do município como calceteiro sem trabalhar e ter alguns cargos para beneficiar aliados.

Na sessão desta segunda feira o dinheiro do povo foi usado contra o povo “numa sessão de blindagem ao prefeito municipal”. Não há pedido de investigação contra o prefeito de Barra de São Francisco que vence naquela casa de leis e ainda se for situação de flagrante é bem capaz de tudo ser feito a portas fechadas.

Já se encontra naquela casa de leis um pedido de afastamento do prefeito pelo Ministério Público local há meses e nem em votação entra, e se entrar tem oito ou ate nove votos contra o afastamento. Uma CPI já foi derrubada e até a população já quase enganada com um projeto que feri os princípios bíblicos e familiares.

Retornando do recesso parlamentar, foi apreciado os requerimentos com pedido de informações junto ao Executivo Municipal, de autoria do vereador Zé Valdeci (PT), sobre pagamento de insalubridade a servidores públicos e gratificações por participação nas Comissões de Licitação e de Cadastros, pagamento de horas extras relativos aos anos de 2013 a 2015 e local de lotação do servidor Sebastião da Cruz Caetano.

Ficaram contra aos pedidos de informações os vereadores, Carlin da Dengue, Wilson Mulinha, Admilson Brum, Tiãozinho da Colina, Jessui da Cesan, Paulinho do Hospital, Emerson Camatinha, Antônio Morais e Aloysio Alves. Os pedidos foram discutidos e negados pela maioria dos vereadores.

Vale lembrar, que, atém bem poucos dias o vereador Carlin da Dengue denunciava supostos marajás na prefeitura, ao ponto de quase ser morto na garagem, e, inclusive o abandono em que se encontra todo município e repentinamente o prefeito virou a menina dos olhos de Carlin da Dengue.

Votaram a favor dos pedidos de informações Valézio Armani, Juvenal Calixto, Lula Cozer e Zé Valdeci. O vereador Zé Valdeci justificou que os pedidos foram feitos com base no Regimento Interno da Câmara, onde requeria as informações junto ao prefeito. Esse vereadores tem respaldo junto a população pelo brilhante trabalho no legislativo municipal.

Os questionamentos foram no sentido de que houvesse informações da relação de servidores públicos que recebem o adicional de insalubridade; percentual pago; função que exerce e onde o mesmo presta serviço. Neste aspecto, o vereador autor da proposta, desejava saber se havia a existência de servidor em desvio de função recebendo o adicional.

Outro ponto abordado no requerimento questionava também se havia a existência de servidor nomeado em cargos de comissão, recebendo o adicional de insalubridade. Finalmente, questionou-se no requerimento negado pela maioria dos parlamentares, a questão onde haveria a possibilidade de servidores receberem gratificação por integrarem as Comissões de Licitação e de Cadastro Único da Prefeitura Municipal.

No que depender da maioria dos vereadores, a “sujeira” vai continuar por debaixo do tapete e o prefeito continuará sendo blindado com força total. Cabe agora ao vereador Zé Valdeci fazer tais pedidos na justiça e incluir na lista o nome dos vereadores que querem a todo custo blindar o prefeito. O mesmo deverá ser feito junto ao Ministério Público local.

Por: Delcy Nunes