Vereadores aprovam Projeto de Lei que anistia população de multas e juros na cobrança do IPTU em Mantena

666
MESA DIRETORA DA CÂMARA MUNICIPAL AFINADA EM BUSCAR MELHORES CONDIÇÕES PARA POPULAÇÃO DE MANTENA APROVA ANISTIA 100%  DE MULTAS E JUROS  SOBRE IPTU
MESA DIRETORA DA CÂMARA MUNICIPAL AFINADA EM BUSCAR MELHORES CONDIÇÕES PARA POPULAÇÃO DE MANTENA APROVA ANISTIA 100% DE MULTAS E JUROS SOBRE IPTU

A oposição com Rodrigo Curty e Dr. Roberto Jório mais uma vez votou contra benefícios para população, o vereador Anderson Branca de Neve não esteve presente, mas por sete votos o legislativo aprovou em votação única e redação final o Projeto de Lei que autoriza ao Executivo concessão de Anistia de multas e juros aplicados sobre o IPTU, ISSQN e as Taxas de ocupação de áreas e vias públicas, inscritos em Dívida Ativa.

Na verdade o “quanto pior melhor” já vem acontecendo desde que os vereadores da oposição   tomaram posse no legislativo mantenense, ao invés de fazerem uma oposição de ideias e ideais dentro de um patamar para crescimento do Município, a atitude destes vereadores ao votarem contra o Projeto de Lei sobre a anistia de juros na cobrança do IPTU, projeto que beneficia toda a população e empresários, principalmente aqueles que ainda se recuperam de sequelas da maior enchente de todos os tempos.

Alguns chamam de dilúvio o que aconteceu em Mantena, mostra e continua evidenciando que a máxima de combater ao prefeito e sua administração é prioridade absoluta, comprovada pelos diversos ataques ao governo e até mesmo ofensas pessoais, sem compromisso e muitas vezes chegando ao ridículo, fica assim mais uma vez comprovado o que todos já observaram desde que assumiram suas cadeiras na Câmara Municipal.

VEREADOR ROBÉRIO DO SINDICATO

O vereador Robério do Sindicato foi um dos que votaram a favor do Projeto e justificou “Eu votei a favor do Projeto porque tenho convicção de que o nosso povo e os empresários querem quitar os seus débitos, porém estão arrojados ainda em virtude daquela enchente que aconteceu, o IPTU é muito importante para que o Município tenha condições de fazer algumas obras necessárias e que os próprios moradores estão reivindicando. Um dado extraoficial de que são mais de 4 milhões de reais de débito, com este dinheiro muita coisa que nós precisamos e que o  povo almeja poderá ser feito”

Em  Mantena segundo informações extraoficiais existe  um  débito de mais de R$ 4 milhões de reais  de IPTU – Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial, uma soma alta  e que se arrecadada  será  de muita importância para as pretensões do Município, porém, a situação mostra também que a população tem encontrado grandes dificuldades para efetuar este  pagamento  no que o prefeito Dr. Wanderson Coelho tomou a decisão do Projeto de Lei em evidência que dá ao Executivo Municipal autorização para conceder ANISTIA de 100%  de multas e juros ao contribuinte que efetivar o pagamento integral   de seus débitos até o dia 10 de Junho, relativo ao Imposto  do IPTU, do ISSQN e as Taxas de ocupação de áreas e vias publicas (barracas e camelôs, situada na Praça Fernandes Filho)  dos exercícios de 2010 a 2014, inscritos em Divida Ativa.

“Ao invés de processar nossa população e levar ao fórum da Comarca   como foi feito pelo ex-gestor, estamos dando condições para que a população tenha condições de quitar o seu IPTU, pois temos certeza que nosso povo tem o interesse em ajudar o nosso Município a crescer e este imposto  será revertido em melhorias diversas para nossa população”, disse o prefeito.

Além do Vereador Robério do Sindicato votaram com o prefeito e com a população os vereadores Antônio Inácio (Presidente), Marcelinho do Lico, Jonas Emiliano, Gilberto da Aposentadoria, Maria do Moreno, João Correia e João da APAE.

IPTU é revertido em melhorias para a população

O Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial (IPTU) é um dos impostos municipais importantes para o desenvolvimento da população local, sendo uma das principais fontes de renda do município. A arrecadação do IPTU gera a receita para a Prefeitura investir na saúde, educação, limpeza pública, e outras áreas de atuação. Através desse imposto local, há a possibilidade de maior crescimento do município e em consequência também o da população.