Vereador Marcelinho do Lico se diz ameaçado e faz BO na Polícia Civil em Mantena

1455
Juliano e o pai Sgrancio
Juliano e o pai Sgrancio

Segundo o Vice-Presidente da Câmara Municipal de Mantena, Marcelo Alves de Oliveira, ele foi ameaçado pelo ex-vereador Edson Sgrâncio e agredido verbalmente pelo filho Dr. Juliano Sgrâncio, ainda denunciou o vereador Anderson Branca de Neve pelo ataque estritamente pessoal durante reunião do legislativo. O Boletim de Ocorrência aponta para os crimes de injuria e difamação que são considerados crimes contra a honra.

O vereador e atual vice-presidente da Câmara Municipal de Mantena, Marcelo Alves de Oliveira, o conhecido Marcelinho do Lico, procurou a 8ª Delegacia de Polícia Civil de Mantena e confeccionou Boletim de Ocorrência relatando sobre as agressões que sofreu durante reunião da Câmara Municipal, o que motivou um Termo de Representação em face de Wanderson Ferreira da Silva, conhecido Branca de Neve, Juliano Ricardo Sena Sgrâncio e Edson Sgrâncio, a fim de que sejam adotadas as providências legais necessárias à instauração da ação penal.

Em virtude da denúncia o Delegado Iure Mota assinou o Termo de Compromisso de Comparecimento para audiência que vai acontecer no dia 02/07/2015, às 12hs30min, no Juizado Especial Criminal da Comarca de Mantena (Fórum).

Vereador Branca de Neve
Vereador Branca de Neve

Marcelinho do Lico alegou que se encontrava em reunião da Câmara Municipal de Mantena e que no decorrer das oratórias do vereador Rodrigo Curty, o mesmo deu a palavra ao vereador Wanderson Branca de Neve que começou a ataca-lo dizendo que ele era ladrão, vagabundo e que teria feito farra com dinheiro público, além de chama-lo de moleque tentando desqualifica-lo dizendo que ele não teria família e filhos, e que ao ter a palavra para se defender das ofensas contra sua pessoa disse que era para fazer uma comparação do seu mandato como presidente da Câmara Municipal de Mantena, com a do ex-vereador e presidente Edson Sgrâncio e que após sua pronuncia foi vítima de vários ataques verbais por parte do ex-vereador, quando chegou logo em seguida na Câmara o filho, Dr. Juliano Sgrâncio que o chamou para conversar quando foi novamente xingado de vagabundo, sem vergonha, moleque.

Marcelindo do Lico disse naquele momento que se sentiu ameaçado pelo ex-presidente Edson Sgrâncio que chegou a dizer que o pegaria lá fora, e ao termino da reunião, na área externa da Câmara Municipal foi novamente xingado pelo ex-presidente Edson Sgrâncio, que se encontrava dentro do seu veículo.

CPI DO GANSO

Diante dos fatos e das sérias acusações do vereador Wanderson Branca de Neve, comenta-se pelos bastidores políticos que o Vereador e vice-presidente da Câmara Municipal de Mantena Marcelinho do Lico vai requerer um pedido de CPI – Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar e apurar denúncias nas contas dos quatro últimos presidentes da Casa, além das suas próprias contas serão investigadas as contas do ex-vereador Vereador Edson Sgrâncio, do vereador em exercício Jonas Emiliano e também as contas do Ex-Vereador Adriano Massariol.

RELEMBRANDO

Não é a primeira vez que o vereador Wanderson Branca de Neve ataca um político ou um cidadão mantenense, em uma outra ocasião ele desferiu fortes adjetivos contra o ex-vice prefeito Gentil da Mata, lhe nomeando de homem sem palavras, covarde, inerte, omisso e inconfiável.

nota ocorrencia policial