Vereador de Barra de São Francisco registra BO na delegacia sobre o caso do lixo

1004

23O vereador Valézio Armani (PSD), inconformado com a situação de completo abandono por que passa a cidade de Barra de São Francisco, em decorrência da falta de periodicidade na coleta de lixo, resolveu dar queixa na Polícia Civil, onde um RO – Registro de Ocorrência foi lavrado, na última quinta-feira, 09/04/2015. Ele entrou também no Ministério Público e contra a Prefeitura Municipal, relatando o abandono com cidade, por parte do prefeito Luciano Pereirinha (DEM).

Segundo o parlamentar, em relação ao recolhimento do lixo do município, “está difícil conviver, já que os animais, lixo, e urubus, invadiram nossa cidade, o mal cheiro insuportável, correndo risco ainda, da população contrair diversas doenças.

A situação é tão grave, que no bairro onde o vereador tem uma empresa, o número de ratos e de insetos como baratas e moscas, aumentou consideravelmente, alarmando a população que pede uma solução imediata.

Até o presente momento, as empresas: Libra e Ambiental, que mantém contratos com a municipalidade para os serviços de coleta do lixo e limpeza urbana, através de seus diretores, afirmam que não está ocorrendo os repasses de recursos acordados entre as duas partes. Devido a inadimplência nos pagamentos, a empresa paralisou em 70% as atividades, gerando um caos por toda a cidade.

Vale lembrar que durante a campanha eleitoral de prefeito, o Pereirinha e seu pai Edinho Bigodão mentiram descaradamente para os eleitores, onde diziam que as empresas e o ex-prefeito Waldeles Cavalcante estavam levando o município para o fundo do poço e que no município tinha se instalado um caos total.

Pereirinha ganhou as eleições e não é que ele manteve as referidas empresas prestando serviços a todo vapor. Dois anos e três meses se passaram e as referidas empresas estão prestando serviços a prefeitura, ganharam novos aditivos e por ai vai.

Nesses dois anos e três meses o prefeito Pereirinha prega em uma emissora da cidade que está pagando, mas por sua vez as empresas dizem que não recebem e a maioria dos funcionários estão parados e passando por necessidades.

Quem é o mentiroso? Prefeito ou empresas? Com a palavra o Ministério Público de Barra de São Francisco.