Vereador da oposição sofre atentado e quase foi morto em Barra de São Francisco

565
Ernesto Cipriano, servidor da prefeitura de Barra de São Francisco
Ernesto Cipriano, servidor da prefeitura de Barra de São Francisco

Por volta das 14h30min, o vereador Carlin da Dengue compareceu a garagem da prefeitura municipal de Barra de São Francisco, para saber como estava o andamento do serviço de um caminhão que se encontrava agarrado na torre de celular no distrito de Cachoeirinha de Itaunas.

Ao chegar na garagem procurou pelo funcionário Valmiro Saar que lhe atendeu imediatamente. Após a conversa com Valmiro Saar, o vereador Carlin da Dengue estava de saída quando um grupo de funcionários se dirigiu a ele e disseram que tinha mais denúncias para ele fazer.

Carlin da Dengue então disse para este grupo de funcionários que era só passa a lista que ele estaria pronto a denunciar que quer que fosse.

Neste momento apareceu o funcionário Ernesto Cipriano dizendo-lhe que  iria lhe dar uma coça. O vereador se manteve calmo e tranquilo e disse apenas o seguinte, “você quem sabe”, foi neste momento que Ernesto Cipriano passou a mão em uma marreta e partiu para cima do vereador.

Segundo a denúncia registrada na delegacia de polícia de Barra de São Francisco, ao delegado Jullyer Gadioli Milanez, Ernesto partiu para a violência dando socos, chutes e marretadas em Carlin da dengue.

Vereador Carlin da Dengue quase foi morto por Ernesto
Vereador Carlin da Dengue quase foi morto por Ernesto

O vereador apenas tentou se defender das agressões do Ernesto Cipriano, ao qual lhe imprensou em uma retroescavadeira e só não foi morto porque alguns funcionários conseguiram tirar o acusado que tentava enforca-lo de qualquer forma.

O vereador Carlin da Dengue só conseguiu sair da garagem com a chegada da polícia militar que fez a ocorrência policial (BO) e apreendeu a marreta utilizada na tentativa de homicídio por parte de Ernesto Cipriano.

Carlin da Dengue e os funcionários que presenciaram a agressão por parte de Ernesto deram depoimento na delegacia de polícia. O vereador após ser ouvido foi encaminhado ao hospital Drª Rita de Cassia onde foi submetido a exames de corpo delito.

O acusado de agressão e tentativa de enforcar o vereador, Ernesto Cipriano fugiu do local tomando rumo ignorado e não sabido. A polícia fez buscas, mas não conseguiu localizar o agressor. Vale lembrar que Carlin da Dengue é muito querido pela maioria dos funcionários da garagem da prefeitura e ele diariamente comparece ao local para bater papo com a turma.

Ernesto deve se apresentar na delegacia nas próximas horas para prestar esclarecimentos acompanhado de seu advogado.

“Pode me ameaçar, não vou recuar e continuarei a denunciar as coisas erradas nesta administração”, disse o vereador. Acredita-se que o vereador Carlin da Dengue sofreu agressões e ameaças baseadas em uma denúncia de que a prefeitura de Barra de São Francisco poderia estar mantendo marajás em seus quadros.

Carlin da Dengue faz parte do grupo de oposição ao prefeito Luciano Pereirinha (DEM), sofreu este atentado e quase foi morto pelo servidor da prefeitura de Barra de São Francisco. O vereador Wilson Pinto das Mercês, o Mulinha foi a até a delegacia de polícia para prestar solidariedade ao colega de vereança. O advogado Elvecio Andrade acompanhou o vereador Calin da Dengue durante seu depoimento.

Marreta apreendida pela polícia usada por  Ernesto Cipriano
Marreta apreendida pela polícia usada por Ernesto Cipriano