Valente conquista a Copa de futsal 2017 em Mantena

579

Numa noite como a muitos anos não se ver no ginásio de esporte de Mantena, quadra lotada e uma grande festa para duas finais da Copa de futsal masculino e Handebol feminino.

No Handebol a decisão envolveu a equipe do HandMix contra o time da Afha/João Bastos de Barra de São Francisco, e num jogo com muita emoção e dedicação de cada atleta o final não poderia ser outro, muito superior durante toda a partida a equipe do Handmix venceu pelo placar de 22×14 e no final comemorou o título de campeão com direito a troféu e uma quantia em dinheiro no valor de R$300,00, e o valor de R$100,00 para a vice-campeã.

Handmix faturou o titulo no handebol feminino!

No jogo do futsal masculino em quadra duas equipes completamente diferente, de um lado um time que já é acostumado a faturar títulos, com jogadores tarimbados e prontos para mais uma decisão a Cevin entrou em quadra confiante que poderia mais uma vez levantar o título, porém do outro lado estava um time humilde e com jogadores ainda procurando seu espaço no cenário esportivo da região, Cevin e Supermercado Valente proporcionaram um verdadeiro espetáculo quando a bola rolou, de um lado a Cevin tentava de todas as formas com a sempre chegada rápida de Boby Dy, do outro lado as marcações implacável de Johabe e Rafael Lagoa dificultavam e muito os homens de frente do adversário. Assim seguiu o jogo, no primeiro tempo ninguém marcou e com grandes chances perdidas dos dois lados a etapa inicial terminou do mesmo jeito que começou 0x0.

Veio o segundo tempo e o jogo continuava tenso sem poder errar, afinal um erro era poderia ser fatal e jogar por terra tudo que estava sendo trabalhado. Até que pintou uma jogada com o pivô Fabinho que ganhou a bola cortou para o meio e mandou uma bala no ângulo superior direito do goleiro da Cevin que nada pode fazer, o Valente faria 1×0 para a festa da galera.

Assim que levou o gol a Cevin voltou para o jogo muito afoita querendo resolver a partida na correria e deixando de lado a qualidade técnica e o coletivo, mas já diz o ditado que a pressa é inimiga da perfeição, num lance de bola quase perdida no fundo o atleta Cascão de Vargem Grande acreditou no lance e mandou de perna esquerda sem ângulo e acertou o canto esquerdo do goleiro da Cevin que mal posicionado no lance viu a bola bater na trave e morrer no fundo das redes, o Valente faria 2×1 e estava perto do título.

Na sequência a Cevin continuou batendo cabeça e querendo resolver na individualidade, até que Ricardo Guerra acertou um chute na rede e diminuiu o placar, mas não resolveu, no apito final o título muito comemorado pela equipe do Valente coroou uma frota de novos valores que mostrou dentro de quadra que a superioridade da raça e do coração as vezes vale mais que a técnica. A equipe campeã além de troféu e medalhas levou para casa o valor de R$1.300,00. Já o vice-campeão ganhou o valor de R$700,00.