Unidade de Atendimento de Covid-19 Elita Coimbra começa a funcionar nesta sexta-feira, 2, em Barra de São Francisco

575

A Unidade de Atendimento à Covid-19 (UAC) Elita Coimbra, passará a funcionar nesta sexta-feira, 2, informou hoje, 1º, o secretário municipal de Saúde, vice-prefeito Gustavo Lacerda.

Nos últimos dias uma grande equipe de servidores de quase todas as secretarias municipais têm trabalhado diuturnamente, em regime de mutirão para que o local possa começar a atender.

Também a partir de amanhã, 2, será desativada a Unidade de Referência para a Covid-19 na rua Coronel Djalma Borges, ao lado da unidade Básica de Saúde (UBS) Alvino Campos. Todos os funcionários, médicos, enfermeiros e demais profissionais de saúde farão parte da equipe da UAC Elita Coimbra.

Ontem, 31, de março , o prefeito Enivaldo dos Anjos divulgou post, já no início da noite, destacando a importância da unidade e elogiando os servidores municipais que não mediram esforços para que a UAC Elita Coimbra fosse montada em tempo recorde: “Em uma semana conseguimos organizar e preparar uma escola abandonada para atender nossos pacientes. Obrigado aos nossos servidores. Quando há amor e fé, as coisas acontecem.”

A Câmara de Vereadores aprovou no início desta semana, dois projetos de lei (1037.2021 e 1036.2021) que tratam da implantação da Unidade de Atendimento de Covid-19 (UAC) Elita Coimbra. Os projetos autorizam o Executivo Municipal a contratar até 125 profissionais de saúde, entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas e motoristas para atuar na unidade que está sendo montada no prédio da Uniube, no bairro Nova Barra (Vaquejada) e deve entrar em funcionamento em tempo recorde. 

No dia 30 do mês passado, chegaram ao local as macas e colchões. Desde o último sábado, 27 de março, a Prefeitura vem utilizando dezenas de servidores de várias secretarias municipais, em regime de mutirão, para colocar o local em condições de receber os pacientes. 

De acordo com o projeto de lei 1037/21, os pacientes em alojamento deverão ficar em alas separadas por “suspeitos” e “confirmados”, devendo a Secretaria Municipal de Saúde (Semus) adotar todas as medidas sanitárias de prevenção para evitar o contato entre os alojados.  

Durante o período de isolamento ou afastamento social, que pode durar de um a 14 dias, mas, que será definido pelo médico assistente de forma individual, os pacientes terão todo o atendimento social, psicológico, nutricional e médico.  

O projeto também autoriza a contratação excepcional e direta de pessoal pelo período do programa instituído por esta lei, em especial, por corpo técnico (a exemplo de médicos, psicólogos, farmacêuticos, assistentes sociais, enfermeiros, técnicos de enfermagem, etc.) e administrativo (a exemplo de limpeza, cozinha, recepção, etc.) na forma do inc. IX, art. 37 da CRFB/88 sendo que remuneração e carga horária será a mesma constante do quadro de cargos e salários da Administração Pública Municipal.  

Após a regulação do funcionamento do programa e observados o interesse público e conveniência administrativa, com vistas a facilitar o encaminhamento do paciente suspeito ou infectado, poderá a Semus transferir o Centro de Atendimento Inicial e Diagnóstico do Covid-19 para a “Unidade Atendimento Covid-19 Elita Coimbra”.

Por: Weber Andrade, TNL