Um mês após ser eleito, Alencar Marin abre o jogo e fala ao jornalismo Gazeta do Norte

7628
Alencar Marin, prefeito eleito de Barra de São Francisco
Alencar Marin, prefeito eleito de Barra de São Francisco

Alencar Marin (PT) foi eleito prefeito de Barra de São Francisco com 15. 313 votos no último dia 02 de outubro de 2016. Passado um mês após se consagrar nas urnas, o novo prefeito que assumirá os destinos do município a partir de janeiro de 2017, concedeu entrevista exclusiva ao Site Gazeta do Norte, na noite desta quarta-feira, 02/11/2016. Alencar falou sobre vários assuntos. Acompanhe na integra a entrevista do novo prefeito de Barra de São Francisco:

Gazeta do NorteVocê vê alguma chance de pegar a prefeitura sem dividas e com dinheiro em caixa?

Alencar Marin– Pelo que ou ouço falar e pelo que a gente percebe, com certeza o município deve muito, então são grandes as dividas que vamos herdar e pode até ter algum pouco de dinheiro em caixa, mas o dinheiro em caixa já será dinheiro comprometido com despesas que precisa ser quitadas. Então a gente tem consciência de que a situação financeira do município é critica e vamos ter que enfrentar uma dificuldade financeira muito grande e que vai depender de muitos ajustes.

Gazeta do NortePretende fazer auditoria para tomar pé de como está a situação da prefeitura?

Alencar Marin – Sim pretendo sim, assim que entrar na prefeitura a partir de 1º de janeiro de 2017, vamos fazer auditoria, não para fazer caça as bruxas, mas para tomar pé da situação, fazer um diagnostico mais detalhado para a partir dai planejar melhor as ações.

Gazeta do NorteVocê vai nomear seus secretários assim que assumir os destinos do município ou pretende aguardar alguns dias ou até alguns meses?

Alencar Marin – A minha intenção é nomear sim, já no inicio do ano, a gente provavelmente vai fazer algumas mexidas do ponto de vista da estrutura administrativa, trocar alguma secretaria, juntar talvez alguma coisa, mas para isso estamos fazendo estudos e vendo alguns modelos de outros municípios do tamanho de Barra de São Francisco, mas já pretendo de cara nos primeiros dias já nomear toda equipe para que toda essa equipe já entre com a tarefa de ajudar a administrar, inclusive administrar com economia, pois em tempos de crise precisamos trabalhar com a realidade, e essa realidade requer bastante planejamento para trabalhar com o cobertor curto, como a gente costuma dizer.

Gazeta do NorteNa atual administração existem muitas reclamações de perseguição e humilhação a funcionários. Qual será a sua conduta e orientação de sua equipe neste sentido?

Alencar Marin – Quem me conhece a mais tempo sabe que eu reprovo totalmente essa questão de perseguição e humilhação, eu parto do principio que as pessoas tem que ser respeitadas, o que não quer dizer também que ser respeitados é deixar a administração virar casa de mãe Joana, respeitar significa ter pulso firme na hora que precisar, então não haverá perseguição, não haverá humilhação a funcionários, nem a nenhum cidadão, mas haverá uma administração, firme, planejada e bastante democrática, mas onde as decisões que forem tomadas será encaminhadas com pulso firme.

Gazeta do Norte É de conhecimento geral que um dos maiores problemas em Barra de São Francisco é o desemprego. Sabe-se também que a prefeitura está inchada. Você fará nomeações de cargos em confiança assim que assumir ou vai esperar alguns meses?

Alencar Marin – Os cargos de confiança eu pretendo dar uma segurada em alguns, não nomear muitos, mas para ir vendo primeiramente a situação financeira do município. A questão da folha assim que eu entrar vou segurar um pouco nas nomeações e fazer um estudo para ver o índice da folha para a gente não correr o risco de ser enquadrado na Lei de Responsabilidade Fiscal, pois o  limite de gasto com pessoal é de 54%. A questão de desemprego em Barra de São Francisco não está totalmente ligada diretamente a prefeitura, teremos que fazer um trabalho de médio prazo para atrair novas empresas, atrair novas indústrias para Barra de São Francisco e aos poucos gerando postos de trabalho, gerar emprego para a população e vislumbrar uma carreira profissional no próprio município.

Gazeta do NorteQual foi e qual será a importância dos deputados estaduais Padre Honório e Enivaldo dos Anjos, bem como do ex-prefeito Waldeles durante as eleições municipais, bem como a partir de janeiro de 2017, quando você assume a prefeitura?

Alencar Marin – O Padre Honório sempre foi um incentivador da minha candidatura, foi quem mais ajudou a coordenar o planejamento do inicio da pré-candidatura, e depois a candidatura e é um grande parceiro que eu tenho pela frente a partir de 2017, assim como o deputado estadual Enivaldo dos Anjos e o ex-prefeito Waldeles Cavalcante, que também tiveram papel importantíssimo durante o desenrolar da candidatura. Eles tinham caminho próprio anteriormente, mas com a desistência do Waldeles, o próprio Waldeles e o deputado Enivaldo dos Anjos declaram apoio a mim e foram muito importantes para a gente atingir a vitória e com certeza serão lideranças importantes para nos ajudar e apoiar junto ao governo do Estado e buscar recursos para o município a partir de janeiro de 2017.

Gazeta do NorteSabe-se que existem várias denúncias de malversação do dinheiro público e possível prática de corrupção na atual gestão, inclusive denunciadas pelo MP. Como você analisa isto?

Alencar Marin – Se há denuncias e se já estão no âmbito do Ministério Público acho que cabe a este órgão de fato analisar e aquilo que houver indícios reais oferecer denúncia e entrar com representação na justiça. A gente entrando na administração a parir de janeiro de 2017 se houver qualquer indicio que ainda não tenha sido apurado, que ainda não tenham sido denunciados, indícios reais, sem a intenção de prejudicar ninguém, mas de forma muito responsável. Ao assumir a prefeitura e se houver alguma possibilidade, se tiver algum tipo real de indicio de corrupção por parte da administração anterior com certeza vamos oferecer denúncia porque a gente não concorda com a corrupção. É uma prática que a gente abomina e cabe ao gestor público assumir a sua responsabilidade e não permitir que aconteça a corrupção e quando ela tenha ocorrido e a gente toma conhecimento a gente oferece a denúncia e toma as atitudes cabeis.

Gazeta do NorteVocê irá receber uma prefeitura com servidores efetivos muito desmotivados, pois, na atual gestão deu-se preferência por servidores comissionados e contratados. Como motivar o servidor efetivo e fazê-lo produzir mais em favor do município?

Alencar Marin – A primeira coisa é trabalhar valorizando, respeitando de fato o servidor, dialogando, pois o gestor municipal é passageiro e foi escolhido pela população por um período determinado, então cabe a ele entender, que ele como um administrador, ele também é um servidor público, é estar a serviço do público e cabe ao gestor gerir a maioria do que a população quer, planejando aquilo que é o bem da maioria da população e consequentemente os principais apoiadores são os servidores, principalmente os efetivos, então abrir um canal de diálogos constantes com esses servidores, valoriza-los, fazer assembleias e ouvi-los e também é uma demanda antiga dos servidores municipais as percas salariais, vamos fazer estudos e fazer planos de cargos e salários para todos os servidores públicos municipais essas atitudes irão motivar bastante os servidores a acreditarem na administração e a trabalharem mais e motivados.

Gazeta do NorteComo você espera que seja feita a transição de uma administra para a outra?

Alencar Marin – O que eu espero sempre é o diálogo, que as pessoas entendam que o gestor atual e que estará deixando a prefeitura a partir de 31 de dezembro de 2016, tenha uma visão de município e não de visão pessoal, politiqueira, eleitoreira, que ele tenha uma visão mais ampla, mais evoluída de entender que o município está a cima de qualquer um de nos. Que permita que a equipe de trabalho que conheça de fato a realidade do município para que a partir de 1º de janeiro de 2017, a gente tenha condições de entrar já com essa etapa cumprida e ter mais condições de trabalhar mais para o município. Espero muito isso, eu sempre sou otimista de acreditar que as pessoas independente de quem seja elas evoluem e no final ainda querem o bem, estamos aguardando para que isso aconteça, no período de transição nos próximos dias.

Gazeta do NorteVocê pretende trabalhar ouvindo todos os segmentos da sociedade e tudo que a prefeitura arrecadar e gastar você fará divulgação em um placar colocado em algum ponto estratégico na rua?

Alencar Marin – Eu gosto de trabalhar, e em tudo que eu já tive oportunidade, seja ligada a sociedade civil organizada, associações, igrejas ou mesmo quando fui diretor de escola por duas vezes eu gosto de trabalhar sempre ouvindo o máximo todos os segmentos da sociedade. Ouvir significa sentar, reunir, debater e lógico defender a opinião que eu acredito também e ao final de uma decisão fazer com que isso aconteça de fato. Então essa é nossa intenção, trabalhar de forma muito democrática e participativa. Tenho pensado sobre painel em local estratégico para divulgar o que o município arrecada e gasta. Tenho pensado sobre isso, é uma alternativa boa, criar algum painel com balancete com as contas publicas colocada ali, mas uma das coisas que é compromisso nosso é o portal de transparência. A gente fazer ele ser acessível para a população. As pessoas precisam acessar o portal de transparência e entenderem o que de fato o município arrecadou e em que está sendo gasto sendo aquela linguagem técnica, sem dificuldade, as pessoas precisam a um ou dois cliques ter a informação do que ele quer. Vamos trabalhar muito para transformar o portal de transparência municipal no portal que as pessoas conheçam de fato as contas publicas para que possam avaliar se a administração está cumprindo aquilo que teve como expectativa. Esse é o compromisso nosso.