Sob “pressão” Prefeito e Secretário de Educação negam municipalização do Polivalente

400

900Bastou duas manifestações pelas ruas por parte dos alunos, professores e pais de alunos do colégio polivalente de Barra de São Francisco e uma Audiência Pública na câmara municipal para o prefeito acordar ao ponto de dizer que não sabia de nada.

Um encontro dentro das dependências do colégio estadual Governador Lindenberg (polivalente), na tarde desta terça-feira dia 24/03/2015, para que o assunto “municipalização do polivalente”, dirimisse muitas dúvidas.

Professores, pais de alunos, vereadores e convidados, receberam o prefeito Luciano Pereirinha e o secretário de educação Aldair Antonio Rhein, que trataram de desmentir as informações de que a Prefeitura Municipal de Barra de São Francisco, tinha interesse em desapropriar aquela unidade escolar, através da municipalização juntamente com mais 10 escolas pertencentes ao Estado.

Alegando não terem sido convidados para a Audiência Pública que foi realizada na semana passada pela Câmara Municipal, Pereirinha e Aldair ficaram “apertados” pela posição de educadores que temem a municipalização.

Eles desmentiram o que seriam “boatos”, mas entre os presentes, o vereador Valésio Armani, acabou afirmando que o próprio chefe do Poder Executivo, em seu gabinete, teria dito a ele que o Polivalente estava com a estrutura deteriorada e ali, “daria uma boa estação rodoviária”.

Outros parlamentares que ali compareceram foi o vice-presidente da Câmara Municipal, vereador Zé Valdeci, que também teceu comentários a respeito do assunto e Jessui da Cesan, o qual lembrou dos tempos em que tentaram privatizar a Cesan, e que ele esteve na luta com os funcionários. “Os professores estão com razão em lutar por seus direitos”, destacou Jessui.

O prefeito Pereirinha se defendeu das críticas e acusações, pois disse não ter recebido qualquer proposta de municipalização por parte do governo do Estado. Luciano afirmou que até a presente data não existiu proposta.

Já o secretário municipal de Educação, Aldair Antônio Rhein, disse que ficou surpreso com o assunto de municipalização e relembrou que o assunto em outros tempos só deixou más lembranças. Aldair mostrou insatisfação quanto a pessoas terem envolvido pontos como características políticas na Audiência Pública realizada na Câmara Municipal.

O secretário destacou que também não foi convidado para a Audiência Pública.

Considerando que a Escola Governador Lindenberg é referência histórica para este município e atende a um expressivo número de alunos, oriundos da vizinhança, oferta modalidade EJA – Educação de Jovens e Adultos e Sistema Prisional, há uma preocupação quando o assunto falado é municipalização”, disse a professora Marlene Dutra.

Em uma sessão anterior o presidente do legislativo, Juvenal Calixto informou em viva voz que o prefeito e secretário de educação estariam presentes a Audiência Pública, nenhum vereador pode negar, pois naquele dia estava acontecendo uma manifestação e teve até vereador sendo vaiado.

Por: Carlos Madureira

valezio