Servidores de Nova Venécia estão há seis anos sem reajuste salarial

708

SAMSUNG CAMERA PICTURESO movimento ainda é tímido, até porque o prefeito Barrigueira tem fama de implacável na perseguição aos servidores “não alinhados”. Mas alguns deles já estão usando uma espécie de crachá onde denunciam a falta de reajuste salarial há mais de seis anos, “reflexo dos desmandos e ingerência com a coisa pública”.

Alguns servidores ouvidos por este site garantem que há funcionários recebendo menos do que o mínimo constitucionalidade, por isso resolveram apelar para o bom senso ou mesmo algum resquício de racionalidade do prefeito, para que os servidores pudessem ter um realinhamento dos salários com a realidade nacional, já que estão sem reajuste há mais de meia década. “Nesse período a inflação já subiu mais de 40% e os servidores nada tiveram para compensar estas perdas”, afirma o vereador Idaúlio Bonomo (PSD).

Para tentar amenizar o sofrimento dos servidores, os vereadores independentes – Idaúlio Bonomo, Gleyiária Bergamim, Cabeção, Flamínio Grillo e José Antônio Salvador – também propuseram vários benefícios, que foram solenemente ignorados pelo prefeito Lubiana Barrigueira.

Vereadores independentes querem Reajuste integral para servidores

Diante da falta de iniciativa do prefeito, os cinco vereadores do bloco independente – Idáulio Bonomo, José Antônio Salvador, Flaminio Grillo, José Teodoro de Abreu, o Cabeção e Gleyciária Bergamim Araújo – apresentaram um ante-projeto de lei que determinava a aplicação de uma revisão geral nos salários do funcionalismo municipal correspondente a 31,85% no início do ano passado.

Votaram contra o projeto os vereadores Paschoal Venturim, Ronaldo Barreiro, Moacyr Célia, Juarez Oliosi, Evaristo Miguel, Marlene Gonçalves e José Luiz do Cricaré. O presidente da Câmara, Luciano Márcio, se absteve da votação.

A revisão salarial rejeitada pela maioria dos vereadores se aplicaria ao salário de todos os servidores públicos municipais, em índice igual para todas as categorias e corresponde à inflação de março de 2010 a fevereiro de 2014, exatamente os quatro anos que os servidores de Nova Venécia amargam sem qualquer acréscimo salarial.

Apesar da derrota no plenário, os vereadores se comprometem em reapresentar o projeto todos os anos, aumentando os percentuais de reajuste. “Os servidores venecianos não merecem passar por uma situação dessas. É um crime contra as famílias que dependem desses salários para viver”, critica Idáulio Bonomo.

Por: Weber Andrade