Servidor de Barra de São Francisco que durante a administração denunciou prefeito, agora o apoia

1871
Enquanto Divininho ta de cara feia, prefeito dá sorriso largo
Enquanto Divininho ta de cara feia, prefeito dá sorriso largo

O servidor da prefeitura de Barra de São Francisco, Francisco Divino, o Divininho, que durante estes quase 4 anos reclamou ter sido perseguido pelo prefeito Luciano Pereira, o Pereirinha (DEM), resolveu perdoa-lo e o apoiar para a reeleição .

O servidor nestas eleições agora teria confidenciado a algumas pessoas que iria apoiar o candidato do PT, Alencar Marim e já estava em campanha pelo candidato petista. Neste fim de semana, surpreendentemente o servidor aparece na foto ao lado do prefeito numa reunião política.

A foto dos dois, com o prefeito mostrando um largo sorriso, e ele de cara fechada, correu nas redes sociais e provocou várias indagações sobre o que motivou a mudança do servidor que alegava ter ódio do prefeito.

Nos meios políticos causou estranheza a atitude do servidor, uma vez que logo que o prefeito Luciano Pereirinha entrou na prefeitura, tirou Divininho do trabalho dele na prefeitura, que era no centro da cidade, no cemitério, e o mandou para a escola Família Agrícola que fica mais de10 quilômetros da residência do servidor, sem lhe dar transporte e alimentação.

O caso virou notícia nos meios de comunicação da cidade e sensibilizou a todos, o fato do prefeito perseguir desta forma um humilde servidor, além de reduzir seu pagamento e atrasar de propósito.

Não satisfeito ainda, o prefeito transferiu o servidor para o distrito de Cachoeirinha do Itaúnas, um dos distritos mais longe da cidade e que não tem linha regular de ônibus. Logo nestes últimos meses o prefeito fez outra transferência de Divininho para o distrito de Vila Paulista, que fica a 18 km da cidade.

Entenda o caso:

Servidor da prefeitura de Barra de São Francisco reage contra perseguição

“Divininho” representou perante o Ministério Público contra o secretário municipal de Educação, ALDAIR RHEIN, e contra o prefeito municipal, LUCIANO PEREIRA, o Pereirinha (DEM), por perseguição política, e os perseguidores podem vir a responder por ato de improbidade administrativa.

Por ele ser um funcionário simples e humilde, Francisco Divino Dias, o “Divininho”, está tendo que conviver com mais uma perseguição imposta pelo secretário municipal de Educação, Aldair Antônio Rhein, que, a mando do prefeito municipal, Luciano Pereira (DEM), transferiu “Divininho” para bem longe da sede de Barra de São Francisco, simplesmente por perseguição política.

Esta não é a primeira vez que “Divininho” está sendo alvo de assédio moral. No primeiro ano de governo do atual prefeito, “Divininho” foi transferido da sede do município onde mora para tirar serviço na escola Família Agrícola (Fazenda Cozer), pelo simples fato de ter votado em outro candidato e não no atual prefeito.

Agora “Divininho” foi mandado tirar serviço em um local bem distante da cidade, ele foi transferido para o distrito de Cachoeirinha de Itaúnas. O servidor público municipal está sendo castigado pelo simples fato de ter participado das últimas manifestações contra a “corrupção” envolvendo a cúpula da atual administração do Município de Barra de São Francisco.

Mas desta vez “Divininho” reagiu e representou nesta segunda feira, 21/03/2016, perante o Ministério Público Estadual contra o secretário Aldair Rhein e contra o prefeito Luciano Pereirnha, e agora aguarda uma resposta da Promotoria de Justiça, que possivelmente ingressará com mais uma ação civil pública por ato de improbidade administrativa contra os perseguidores.

Servidor da prefeitura de Barra de São Francisco está sendo perseguido

Por ele ser um funcionário simples e humilde, Divino Francisco, o Divininho, está tendo que conviver com mais uma perseguição imposta pelo secretário municipal de Educação, Aldair Antônio Rhein. O secretário certamente está cumprindo ordens do seu superior, no caso o prefeito.

Esta não é a primeira vez que Divininho está sendo alvo de mais uma perseguição. No primeiro ano de governo do atual prefeito, Divininho foi transferido da sede do município onde mora para tirar serviço na escola Família Agrícola (Fazenda Cozer), pelo simples fato de ele ter votado em outro candidato e não no atual prefeito.

Agora, Divininho foi mandado tirar serviço em um local bem distante da cidade, ele foi transferido para o distrito de Cachoeirinha de Itaúnas. Acredita-se que ele está sendo castigado pelo simples fato de estar apoiando o Ministério Público que descobriu uma quadrilha para extorquir dinheiro dos agricultores em benefício próprio, ao qual o prefeito, vice, Moisés e empresa estão denunciados.

divinho-3 divininho-1 divininho-2 divininho-5