Será que o “circo” está armado na câmara municipal de Barra de São Francisco?

776

23Em Sessão realizada na tarde desta quarta feira, 19/11/2015, o legislativo francisquense deu novamente exemplos de como não se comportar quanto ao respeito com a fiscalização dos recursos públicos.

A bancada do prefeito na Câmara rejeitou dois pedidos de informações, um de autoria do vereador Valézio Armani que queria informações quanto à folha de pagamentos da prefeitura e outro do vereador Zé Valdeci que queria informações obre a locação de veículos pela prefeitura. Será que o “circo” está armado naquela casa de leis?

Votaram contra os pedidos de informações os vereadores Admilson Brum, Carlinho da Dengue, Camatinha, Tiãozinho da Colina, Mulinha, Jessui da Cesan e Antonio Morais. Novamente causa espanto o fato do vereador Jessui da Cesan ficar contra um pedido de informações de um colega de partido, dando claras demonstrações de que nas próximas eleições deverá estar caminhando ao lado do atual prefeito.

Após verem negados seus pedidos de informações os vereadores proponentes deverão buscar as vias judiciais para terem avesso às informações pretendidas. O vereador Valézio deverá, inclusive, requerer do Tribunal de Contas uma auditoria especial na folha de pagamentos da prefeitura.

Os vereadores que são pagos para fiscalizar quando abrem mão desse dever constitucional o qual no ato da posse juraram cumprir demonstram claramente que estão negando o princípio da transparência na gestão pública.

Distrito abandonado

O vereador Antonio Morais que na Câmara francisquense representa o distrito de Vila Itaperuna, teceu críticas à atual administração devido as péssimas condições das estradas do distrito, segundo ele, “fico até com vergonha de estar trafegando por aquelas estradas e encontrar com alguém passando de carro, as pessoas estão reclamando”, disse ele.

Vale lembrar que grande parte dos reparos em estradas de Vila Itaperuna são feitos pelas pedreiras em especial a Guidone que faz diversos serviços para atender a comunidade, inclusive nesse período de pouca água no Córrego Itaperuninha foi a Guidone que com seu carro pipa transportou água para abastecer os moradores do distrito, pois a prefeitura não apareceu para socorrer a população local.