Secretário de Defesa Social, Valmer Simões se reúne com CDL e debate problemas de Barra de São Francisco

190

O secretário municipal de Defesa Social, Trânsito e Guarda Civil Municipal, Valmer Simões e equipe, estiveram reunidos na manhã desta segunda-feira, 22/02/2021, com o presidente e o superintende da CDL de Barra de São Francisco, José Maria de Almeida e Ilton Oliveira, em nome do prefeito Enivaldo dos Anjos (PSD). 

Na pauta, problemas pontuais relacionados ao comércio da cidade, como estacionamento, veículos de propaganda, videomonitoramento, ocupação dos passeios públicos (calçadas) por comerciantes e vendedores ambulantes, entre outros temas. 

Simões disse que o prefeito Enivaldo dos Anjos quer ouvir toda a sociedade organizada antes de tomar decisões e, por isso, ele tem feito reuniões com esses setores.

“Estamos aqui para propor uma parceria com a CDL e pedir o apoio para a tomada de decisões que envolvam o comércio local”, disse o secretário.

Um dos pedidos feitos pela CDL, foi a melhoria do estacionamento criado no terreno em frente à rodoviária, pela administração anterior. Ilton e José Maria salientaram que a criação do estacionamento ajudou muito a mitigar a falta de vagas no centro da cidade, mas o local pode ser ainda mais bem utilizado. 

“Gostaríamos que fosse feita a terraplanagem do local e, também que fosse colocado um piso, como pó de brita, para evitar que os veículos fiquem enlameados em períodos de chuva”, disse o superintendente, Ilton Oliveira.

O secretário disse que irá levar a demanda ao prefeito e, sugeriu também que seja feita uma parceria com a CDL para que haja mais segurança no local. Ele sugeriu que seja cobrada uma ajuda para manter o estacionamento e que os veículos que apresentarem nota fiscal de compra sejam isentados dessa contribuição. 

Estacionamento rotativo 

A CDL disse aguardar com ansiedade a volta do estacionamento rotativo, para evitar a falta de vagas crônica que se observa hoje no centro da cidade. Os diretores da CDL reconheceram que, os maiores culpados pela falta de vagas são os próprios comerciantes e os funcionários que ocupam mais da metade das vagas disponíveis no centro.

“Com a volta do rotativo, as pessoas vão pensar duas vezes antes de vir de carro ou moto para o trabalho, pois terão que pagar para manter seus veículos no centro. Isso, com certeza, ira abrir mais vagas”, sustenta José Maria. 

Propaganda volante 

Também foi discutida a questão da propaganda volante, e definido um horário para a circulação desses veículos – caminhões, carros, motos e bicicletas – de 9h às 17h, com restrição do volume, que terá que atender a legislação ambiental, para não prejudicar a audição das pessoas. 

Passeios públicos 

A CDL também hipotecou apoio à decisão do prefeito Enivaldo dos Anjos de coibir a ocupação dos passeios públicos (calçadas) para exposição de mercadorias, seja pelos comerciantes tradicionais, seja pelos vendedores ambulantes.

“As nossas calçadas já são muito estreitas e a CDL não concorda com os comerciantes que usam essas calçadas como uma extensão de suas lojas”, disse Ilton Oliveira. 

Videomonitoramento 

Outro assunto que veio à tona foi a implantação do videomonitoramento no centro da cidade e outros locais, como as chegadas e saídas do município, de forma a oferecer maior segurança tanto aos veículos quando aos cidadãos que circulam pelo município. 

Simões esclareceu que já existe um projeto, que estava em andamento desde a gestão anterior, mas que o mesmo não atendia as necessidades de toda a sede do município.

“O projeto inicial tinha 42 pontos de videomonitoramento, mas acabou sendo reduzido para 13. Nós temos o recurso para fazer o total, porém, como parte do recurso é federal, foi estipulado um prazo para fazermos apenas 13. Conversamos com o prefeito e ele disse que está buscando um prazo maior para resolver o problema, mas que a intenção é fazer o projeto completo”, observou. 

Guarda Municipal 

Por fim, também foi discutida a importância da criação e implantação da Guarda Civil Municipal (GMC). A CDL ressaltou que a criação da GMC é outro fator que vai trazer mais tranquilidade para comerciantes e transeuntes e terá todo o apoio da entidade. 

O secretário Valmer Simões, por sua vez, explicou que, de início, a GMC não será formada por policiais da reserva, mas também, através de convênio com a prefeitura terá a contratação  fora da guarda municipal para outras funções para começar o projeto, até que seja feito o concurso público para a contratação de civis, que precisarão passar por um treinamento, junto à Polícia Militar, até que estejam aptos a atuar como guardas, inclusive com uso de armas de fogo. 

“Nós vamos ter pelo menos 3 carros e 4 motos na GMC, circulando pelo centro da cidade ou estacionando em postos estratégicos para, em parceria com a Polícia Militar, aumentar a sensação de segurança na sede do município”, revelou.

Patrulha Rural 

A GMC também deverá ter uma ou mais unidades voltadas para o patrulhamento da zona rural já que as propriedades rurais têm sido alvo cada vez mais frequente de bandidos.

“Nós criamos a patrulha rural em Barra de São Francisco, no 11º BPM, com apoio do comando da unidade e ela tem ajudado muito a evitar roubos e assaltos, mas a GMC também poderá ampliar essa parceria”, finalizou.

Por: Weber Andrade (tribunanorteleste)