Samarco terá que pagar indenizações a 35 famílias de Colatina

431

55O juiz do 3º Juizado Especial Cível de Colatina, Salomão Akhnaton Zoroastro Spencer Elesbon, julgou mais uma série de ações contra a mineradora Samarco. Dessas, 35 foram julgadas procedentes pelo magistrado, que determinou o valor de R$ 2 mil para cada indenização a ser paga, totalizando R$ 70 mil em pagamentos.

Nas petições os moradores de Colatina reivindicavam reparação pelos danos morais que sofreram depois da tragédia na barragem de Mariana, em Minas Gerais, ocorrida em novembro de 2015.

Lama com os rejeitos da Samarco desceram pelo Rio Doce, alcançando regiões do Espírito Santo, o que deixou moradores sem o abastecimento de água durante dias. Os moradores da localidade também sofreram com as restrições do serviço.

Os cortes no abastecimento geraram diversos transtornos à população, como explicam os laudos do processo. Na ação, é informado ainda que os moradores passaram por seis dias de total racionamento de água. Durante os dias, o serviço passou a ser feito por meio de caixas estacionárias, além da distribuição de água mineral.

O juiz, porém, entendeu que as medidas tomadas pela empresa não foram suficientes para acabar com os transtornos causados pelo problema, o que, segundo o mesmo, serviu apenas para “potencializar os conflitos entre a própria população”.