Rede Positivo poderá ficar sem receber da prefeitura de Barra de São Francisco

624
Esta é a capa de um dos livros usado na escola João Bastos
Esta é a capa de um dos livros usado na escola João Bastos

Ha vários meses os vereadores Zé Valdeci (PT) e Valézio Armani (PSD), tem feito cobranças e críticas quanto à utilização pela SEMEC do material didático do POSITIVO. Desde o início da gestão do atual prefeito a SEMEC deixou de utilizar os livros enviados gratuitamente pelo Ministério da Educação, que segundo profissionais do magistério, são de excelente qualidade, para comprar livros da rede Positivo, compras estas que consumiram uma grande quantidade de recursos públicos do município.

Os recursos gastos com o Positivo se fossem aplicados na conservação das escolas daria para proporcionar significativas melhoras em muitas escolas, principalmente equipando as cozinhas das mesmas.

Após gastar muito dinheiro a prefeitura acumula agora uma dívida resultante da compra dos livros e material didático, o que por certo será mais um possível “calote” da atual administração. Como a empresa deixou de receber ela suspendeu o fornecimento de livros para as escolas municipais, resultado disso é que agora os livros utilizados são do MEC-Ministério da Educação.

Disso resultam algumas indagações: quem lucrou com a compra feita do POSITIVO até agora? Quanto de fato a prefeitura está devendo da compra desses livros e materiais didáticos? Quem será responsabilizado pelo prejuízo causado ao município, pois, houve prejuízo, pois desde o início poderiam ter sido adotados os livros do MEC.

Vereador desaba na sessão desta segunda (20/06/2016:

Vereador Valézio Armani mostra a situação sobre o caso
Vereador Valézio Armani mostra a situação sobre o caso

“Senhores pais, fizeram a maior algazarra com este programa (POSITIVO), e não pagaram, agora a rede POSITIVO cancelou o envio de materiais, já era para ter chegado a terceira remessa, mas até o momento não chegou nem a segunda, é lamentável, ai vem vereador me chamar de mentiroso, quero que os pais se organizam, e vai na secretaria pedir informações, se eu estou mentindo, mas vai com alguém instruído, porque senão vocês vão ser enganados, porque é só o que eles sabem fazer, enganar o povo de Barra de São Francisco”, desabafa Armani.