Querem tirar proveito politico em cima da infelicidade do próximo em Mantena?

1504
Jorge pode estar sendo usado politicamente por opositores em Mantena

Edson Jorge Sobrinho, 50 anos, apontado possivelmente como indigente por parte de alguns opositores a atual administração em Mantena, ele pode estar sendo usado politicamente para tentar desviar o foco da ótima administração atual, que por sinal está indo de vento em polpa.

A secretaria de Assistência Social de Mantena conhece o caso de perto e sempre tentou dar apoio a ele, mas ele sempre se recusou conforme informações de funcionários do setor.

Ao tomarem conhecimento de que Jorge não estaria recebendo atenção por parte da secretaria de Assistência Social, algumas pessoas desabafaram nas redes sociais.

Edson Jorge Machado Sobrinho para quem não sabe, é natural de Galileia-MG, mas ao ser indagado, ele fala que é de Cuparaque-MG. Jorge nasceu em 1967, e carrega sua carteira de identidade com data de expedição em 12/05/2016. Ele é filho de Jasson Machado e Luzia Rosa de Souza, quem conhecer os familiares dele entrar em contato em Mantena.

Nas redes sociais as algumas pessoas se manifestam e chegam a dizer que tem gente em Mantena que adora causar polêmica e que pelo visto não devem ter tido conversa com esse senhor (Jorge).

Uma pessoa desabafa em sua rede social (facebook), “a pessoa em questão (Jorge) ao que me consta não é indigente, simplesmente se trata de uma pessoa que não quer ser ajudada, a secretaria de assistência social por meio de seus agentes tem sim oferecido ajuda, mas ele não aceita”.

Outro depoimento em rede social, “esse tipo de tratamento primeiro deve partir da própria pessoa aceitar, pois só assim alguém ou quaisquer órgãos sociais, públicos ou privados poderiam obter êxito”.

Outro desabafo, “mas se ele tem nome e documentos por que está o chamando de indigente? Não entendi”.

O Jorge merece sim toda atenção por parte não só do poder público, mas também de toda sociedade, mas querer possivelmente tirar proveito político em cima de uma administração que tem a aprovação dos mantenenses, é demais, ainda mais usando uma pessoa simples e que pelo destino da vida possivelmente não tem condições financeira para viver dignamente.