Quem está “enganando” a população de Barra de São Francisco com mentiras?

727
Os funcionários estão pagando o pato e os 08 vereadores não tiveram piedade deles
Os funcionários estão pagando o pato e os 08 vereadores não tiveram piedade deles

 

O vereador “tampão” Admilson Brum, que na gestão passada (Waldeles Cavalcante) ficava 24 horas rondando os quatro cantos do município de Barra de São Francisco informando aos ouvintes da emissora em que ele era repórter, ou é ainda, e por sinal fazia um trabalho maravilhoso ao qual fazia denúncias contra o mandato do ex-prefeito já não é mais o mesmo. Como repórter ele é um baita profissional.

Depois que o atual prefeito Luciano Pereirinha ganhou as eleições, Admilson Brum simplesmente se refugiou e em momento algum nesses dois anos e três meses de mandato do atual prefeito não fez o que fazia antes, ou seja, não faz mais denuncias contra o administrador atual, apesar de o município estar num caos total.

Admilson Brum fez apenas uma cobrança na atual gestão, que foi o abandono em que se encontrava e se encontra o bairro Vila Vicente, ao qual lhe custou caro, pois ele estava vereador naquele momento e acabou tendo que deixar a câmara por ordem do “ditador”, pois aquela atitude desagradou o prefeito e sua cúpula.

A administração do prefeito Pereirinha está sendo considerada a pior de todos os tempos de Barra de São Francisco, mas ele, agora como vereador não levanta a voz para defender os trabalhadores das empresas que prestam serviços a prefeitura e muito menos fala alguma coisa sobre a grande quantidade de lixo espalhados pelos quatro cantos de Barra de São Francisco, com muita fedentina, aglomeração de moscas, urubus, cachorros, gatos, entre outros insetos.

Em sua segunda sessão na câmara municipal de Barra de São Francisco, o vereador Admilson Brum (PP), criticou as duas empresas que prestam serviço para a prefeitura municipal, mas esqueceu de dizer que o responsável pela permanência das referidas empresas no município é do prefeito, que pelo visto não pode ser tocado, porque se não, pode ir para o banco do castigo do “ditador”.

As empresas ganharam notoriedade na cidade, principalmente, por atrasar salário de funcionários, que em alguns momentos, declararam greve. Em momento algum o vereador Admilson Brum teve coragem de levantar a voz para dizer que a prefeitura não está cumprindo com a mesma e não as pagam para poderem também quitar débitos com os funcionários.

“A prefeitura deve sim a empresa, não paga porque não quer”, disse outro vereador. “A CPI foi para o espaço, mas agora o próprio vereador Admilson brum está tentando colher assinaturas dos vereadores para poder pedir ao prefeito para mandar as empresas irem embora da cidade, mas isso não vai resolver, a CPI sim, teria condições de dar um fim nesta pouca “vergonha”, mas ele, Admilson votou contra a CPI”, disse outro vereador.

A cobrança está de pé. Quem está pregando mentiras na população de Barra de São Francisco? O prefeito ou as empresas? Por quais motivos o vereador Admilson Brum não apresenta documentos a tribuna da câmara municipal mostrando que a prefeitura paga ou não paga as empresas Libra e Ambiental?

Na campanha de prefeito ao qual o vereador Admilson Brum foi candidato e não conseguiu se eleger, o então candidato a prefeito, Luciano Pereirinha e alguns aliados detonaram o prefeito Waldeles Cavalcante ao ponto de dizer que era uma quadrilha que comandava a prefeitura, que as referidas empresas estavam levando o município para o caos e que iria colocar todos na cadeia.

Dois anos e três meses de administração do considerado o pior prefeito do município se passaram e ele, o prefeito não conseguiu prender ninguém, pelo contrario, continua com as mesmas empresas até os dias atuais e ainda aditivou contratos com elas que seguem firme prestando serviços a municipalidade, e há até quem diga que as referidas empresas viraram a “galinha” dos ovos do ouro do prefeito.

“Chega de mentiras, dois anos e três meses de mentiras é muito tempo, o povo já não aguenta mais esta palhaçada em Barra de São Francisco”, disse um vereador.