Quantas vezes o prefeito de Barra de São Francisco foi visto nas comunidades em três anos e meio?

1163

22Alguém se ariscaria a dizer quantas vezes o prefeito de Barra de São Francisco foi visto em seu distrito, córregos, comunidades, bairros, entre outros nesses mais de três anos a seis meses de mandato?

Como está se aproximando as eleições de 02 de outubro próximo, certamente o prefeito de Barra de São Francisco passará a ser visto na cidade, pois, desde sua posse que ele tem “fugido” do contato com a população.

Não visita os distritos, não anda pelas ruas dos bairros da cidade e muito pouco é encontrado na prefeitura. Nem mesmo os oficiais de justiça que por muitas vezes tentam localizar o prefeito para fazer intimações conseguem de imediato, é necessário uma busca cansativa para conseguir localizar o prefeito.

Mas, agora talvez ele resolva conhecer a realidade do município, em três anos e meio praticamente se negou a visitar o distrito de Vila Paulista, o maior em extensão territorial e em população, se não visitou o maior distrito quanto mais os menores.

Um morador do distrito de Vila Paulista, que milita na área de esporte, disse que o prefeito não dá as caras por lá, talvez por medo, pois em uma final de campeonato realizada no campo do Real Noroeste, ele quase apanhou de torcedores, e foi preciso da intervenção da polícia que utilizou, inclusive spray de pimenta para conter os torcedores.

Um morador do Córrego São Pedro disse recentemente que nunca viu o prefeito na localidade onde mora. Se andasse um pouco pelo município descobriria facilmente que no posto de saúde não existe medicamentos básicos para prestar socorro à população, andando mais um pouco chegaria a Itaperuna e descobriria que a população sofre demais com a falta de água, sofrimento esse que só é diminuído graças ao apoio da empresa Guidoni.

No distrito de Monte Senir a resposta foi na ponta da língua, “aqui ele esteve duas vezes, fez muitas promessas e não cumpriu nada, o que foi feito em nosso distrito, foi feito pelo ex-governador Renato Casagrande (PSB), que foi o calçamento. Nosso posto de saúde não tem remédio para ninguém”, disse um líder religioso.

“Em Vargem Alegre não temos noticia da presença dele, a noticia que se tem é a de que ele quase chega ao distrito, mas não chega, ele quando pinta por perto é alguns quilômetros distante, que é a casa de um parente da esposa”, disse um morador.

Eu moro em Cachoeirinha de Itaúnas e não vejo falar que o nosso prefeito esteve aqui, mas quem fala em nome dele aqui é o veador Carlim da Dengue. Talvez por esses dias ele vem aqui né”, disse um comerciante.

Em Vila Poranga alguns moradores disseram que o prefeito também não esteve por lá, mas quem usa o nome do prefeito na localidade é o vereador Camatinha.

Se fosse a Monte Sinai veria um enorme buraco em uma galeria na rua principal do distrito, buraco esse que já está completando até aniversário. Mas, será que o prefeito terá coragem de andar pelas ruas?

Como será seu encontro com as centenas e centenas de pessoas as quais prometeu emprego para ganhar as últimas eleições?

Como será seu encontro com os servidores que perseguiu ao longo de mais de três anos? E, como fará para enrolar os fornecedores da Prefeitura que aguardam por receber pelas mercadorias e serviços prestados?

No distrito de Monte Senir a resposta foi na ponta da língua, “aqui ele esteve duas vezes, fez muitas promessas e não cumpriu, o que foi feito em nosso distrito, foi feito pelo ex-governador Renato Casagrande (PSB), que foi o calçamento. Nosso posto de saúde não remédio para ninguém”, disse um líder religioso.

Quais os vereadores estiveram presentes e atuantes nas mesmas localidades nesses três anos e meio?