Professores de Barra de São Francisco pedem retirada de seus nomes do Processo Seletivo por motivos de ameaças

407
Juvenal, Mulinha, Emerson e Paulinho estão ao lado dos professores
Juvenal, Mulinha, Emerson e Paulinho estão ao lado dos professores

Professores da rede municipal de ensino de Barra de São Francisco, que entraram na Justiça por não concordarem com o resultado do Processo Seletivo da Educação, estão solicitando a retirada de seus nomes da ação impetrada, devido estar a classe sofrendo ameaças do atual secretário Municipal de Educação, Aldair Antônio Rhein. É que o processo seletivo em questão deve ser anulado após o carnaval.

Diversos professores estão indo pessoalmente, enquanto que outros, através de petições enviadas via Correios, ao advogado Jorge Venâncio, para a retirada de seus nomes na ação impetrada na Justiça, quando solicitaram liminar contra o processo seletivo dado pela Secretaria Municipal de Educação.

O motivo de tais pedidos é devido as ameaças que estariam sofrendo por parte de Aldair Rhein e também por outro Secretário Municipal que os professores temem em dizer o nome.

Segundo os professores, os dois secretários teriam dito a estes que os mesmos não poderão dar aulas mesmo que ganhem a liminar, já que seus nomes estariam no processo movido contra o município. Uma professora que se sentiu prejudicada pelo processo seletivo, foi alertada pelos Secretários Municipais para que retirasse o seu nome da ação, e depois retornasse para a secretária para ver o que poderia ser feito em favor dela.

Como necessitam trabalhar e o medo de serem prejudicados, a maioria dos professores achou por bem em cancelar a procuração dada para o advogado no processo, que teria comunicado o pedido de arquivamento após o período de carnaval, em virtude da parte interessada não mais dar continuidade ao processo.

O prefeito Luciano Pereirinha (DEM), alega não ter conhecimento das ameaças direcionadas aos professores, por parte dos secretários municipais. Ele teria dito que não concorda com ameaças e nenhuma forma de constrangimento a classe dos professores. Espera se que seja apurada a veracidade dos fatos e se ocorreram erros alegados no processo, que as providencias sejam tomadas.

O vereador Wilson Pinto das Mercês (Mulinha), que chegou a justificar defesa em favor dos professores, quando ocupou a tribuna da Câmara Municipal, disse que todas as denúncias feitas pelos professores a ele, são levadas ao conhecimento do prefeito, para que sejam tomadas as devidas providências.

Na série de acusações que os professores justificam para anulação do processo seletivo, estão a aprovação de nomes que não passaram nas provas, além da contratação de pessoas de fora do município para trabalhar tanto na rede como no projeto AABB Comunidade.

Por: Carlos Madureira