Prefeitura de Mantena faz parceria visando construção de Posto da PM em Vila Nova

566

323Cerca de 70 moradores e comerciantes da Vila Nova participaram do encontro realizado na noite desta quarta-feira, 21/01/2015, com representantes da Polícia Militar de Mantena e o prefeito Dr. Wanderson Coelho, sobre a implantação de políticas de segurança pública na comunidade.

A reunião ocorreu no salão paroquial da igreja católica localizada no bairro e além das discussões sobre o tema a grande conquista da noite foi o acerto oficial da construção do Posto da Polícia Militar na comunidade através da parceria entre a Administração Municipal, a Polícia Militar e comerciantes, que serão convidados pelo comando da PM em Mantena, Tenente Valtair, a participar do projeto que visa oferecer mais um suporte para auxiliar no combate à criminalidade no município.

O fato foi amplamente comemorado pelo público, que comentou a ausência de vereadores e representantes do Ministério Público ao evento que foi divulgado em toda a cidade.

Durante o encontro, prestigiado também por boa parte do secretariado municipal, os representantes da PM – o Comandante Tenente Valtair, e o Sub Tenente Wender, apresentaram vídeos sobre como os cidadãos devem proceder em caso de abordagens por assaltantes e também se prevenir em situações que envolvam risco de vida.

Foram apresentados ainda os números de ocorrências graves registradas no último período na cidade, em um total de 15, e onde 11 já foram resolvidas com êxito. “Sabemos das dificuldades que assolam Mantena no quesito segurança, que não são nada diferentes de qualquer outro município vizinho ou de qualquer outra parte do Estado e até do país”.

“A criminalidade é um mal que combatemos a todo o momento e temos certeza de que todos estamos imbuídos na mesma causa para que contingentes sejam aumentados em todas as unidades da federação para darmos frente a este problema social”, explicou o Tenente Valtair.

Pronunciamento do prefeito

Em sua fala, o prefeito de Mantena, Dr. Wanderson Coelho apresentou o projeto Rede de Comércio Protegidos, já desenvolvido pela PM de várias cidades mineiras em consonância com os comércios locais e que em alguns pontos apresentaram índices superiores a 40% na diminuição da violência, como é o caso de Ponte Nova e Ipatinga.

“O projeto consiste na instalação de câmeras de segurança por parte dos comerciantes, empresários e lojistas que repassam os protocolos de internet (IP) de suas máquinas à PM e assim a polícia pode monitorar todas as câmeras a partir de uma central instalada em sua sede”

“O programa é desenvolvido pela PM com a colaboração integral da Câmara de Diretores Lojistas (CDL) e apoio da Prefeitura Municipal. Inclusive, já daremos o pontapé inicial nesta ideia começando a implantar câmaras de vigilância em todos os prédios públicos e repassar os IPs à nossa PM”, disse o Chefe do Executivo Municipal.

Segundo o prefeito, o objetivo do Projeto visa aproximar a comunidade da Polícia Militar, desenvolvendo atividades que compreendam estratégias aparentemente simples, entretanto, eficientes, bem organizadas, de fácil execução, baixo custo, elevado valor social, e que reforcem a segurança subjetiva.

“Dentre os objetivos específicos destacam-se a redução dos crimes relacionados aos estabelecimentos comerciais e sua reincidência; o fortalecimento da sensação de segurança e a confiança da população na PMMG; a criação, no público alvo, da noção de participação solidária e voluntária, na qual cada cidadão desempenha o papel de “Câmera Viva” e consequentemente, subsidia a Polícia Militar com informações referentes à Segurança Pública, voltada para a proteção aos estabelecimentos; transmissão à população e aos comerciantes de orientações que contribuam para uma mudança de comportamento, desenvolvendo assim atividades que minimizem a possibilidade de serem vitimadas e a troca contínua de informações em rede”, completou.

“Quanto à fala do Promotor de Justiça, Evandro Ventura, na manhã de hoje, em uma rádio local, acerca da necessidade de ações da Administração Municipal como a instalação do Projeto Olho Vivo e de postos policiais nos bairros Vila Nova e Operários, é uma pena que o magistrado não esteja aqui ao nosso lado nesta noite para que possamos repassar-lhes algumas informações”.

“Temos dados aqui conosco de que a instalação de 27 câmeras para ampliar o mesmo projeto em Belo Horizonte custa R$ 900 mil, ou seja, um programa desse vulto para nós, neste momento, é inviável”.

“Só de Dívida Ativa, ou seja, de impostos que não vêm sendo pagos por uma parte da população à Prefeitura desde 2010 já ultrapassamos a casa dos R$ 6 milhões, um valor que poderia e deveria ser utilizado em beneficio dos próprios moradores”.

“E a construção das unidades da PM nos bairros Vila Nova e Operários só não ocorreu devido justamente à falta de recursos da Administração. A questão da Segurança está em nossa pauta já há muito tempo, tanto é que em 29 de Abril do ano passado realizamos, juntamente com a Assoleste, o primeiro seminário de Segurança Pública de Mantena e Região com as maiores autoridades do assunto vindas de Governador Valadares e mais uma vez não contamos com a representatividade merecida, tanto do Ministério Público como da nossa população”.

“Somos parceiros. A questão da Segurança Pública envolve a todos nós e só através de ações como a de hoje, onde todos os setores se unem em prol de uma causa comum as mudanças podem ocorrer”.

“Nesta noite, sim, foi realizado algo de concreto pela segurança pública de Mantena. Ao invés de acusações, a união de nossa gente. Esse é o caminho” finalizou o prefeito.