Prefeitura de Barra de São Francisco deve mais de R$ 22 milhões às empresas de coleta de lixo

919

1111A situação de quase calamidade pública em que se encontra o município de Barra de São Francisco com lixo e entulho tomando conta das ruas da Sede e dos distritos tem uma explicação simples: as duas empresas que fazem a coleta terceirizada do lixo não recebem desde julho do ano passado, uma dívida que ultrapassa os R$ 22 milhões, dos quais, mais da metade na atual administração, do prefeito Luciano Pereirinha (DEM).

As duas empresas, Libra e Ambiental, têm feito várias tentativas de receber pelos serviços prestados, mas o prefeito, segundo um dos diretores da empresa, sequer os recebe para tentar fazer um acordo sobre a data de pagamento ou escalonamento da dívida.

O prefeito Luciano Pereirinha não tem dado a mínima, mas também não dá nenhum tipo de explicação. Por causa desta irresponsabilidade da prefeitura de Barra de São Francisco é que funcionários da empresa estão passando por maus momentos, alguns sem crédito até para comprar alimentos.

Os funcionários das empresas recentemente fizeram manifestação em frente ao prédio da prefeitura, inclusive, até policiais foram chamados para dar proteção ao prefeito, de tanta indignação por parte da categoria. Já foram feitas varias outras manifestações, mas o prefeito continua firme e com proposito de não pagar.

Pereirinha durante sua campanha eleitoral dizia em palanque pelo quatro cantos que o ex-prefeito estava levando o município ao caos, chegando ao ponto de dizer, que tanto as firmas quanto o prefeito eram uma quadrilha e que iria colocar todos na cadeia. O prefeito não colocou ninguém na cadeia, mentiu descaradamente para os eleitores e assim que assumiu a prefeitura renovou contrato com direito a aditivos com as empresas e as manteve até o final do mês passado.

Foram dois anos e seis meses em que Pereirinha manteve contrato com as referidas empresas, mas os responsáveis por elas não sabiam que o prefeito atual seria capaz de não pagar. Agora está sendo chamado pelas empresas de “caloteiro”. Funcionários das empresas estão em dificuldade e o prefeito continua com o coração de “pedra”, não tem dó e nem piedade deles, mas Deus sabe de todas as coisas.

Por: Weber Andrade

Entenda o caso que vem se arrastando desde o ano passado (2014)

O prefeito Luciano Pereira (DEM), não está dando a mínima para o movimento dos garis da empresa responsável pelo recolhimento de lixo em Barra de São Francisco, que buscam receber seus salários atrasados.

234Na manhã desta terça feira, 18/11/2014, representantes do sindicato da categoria tentaram falar com o prefeito, mas não foram recebidos, indignados, representantes do Sindicato, acompanhados dos vereadores Carlinhos da Dengue, Valézio Armani, Zé Valdeci e o assessor parlamentar do vereador Jessui da Cesan e funcionários da empresa vasculharam todas as salas do prédio central da prefeitura em busca do prefeito.

Segundo o vereador Carlinhos da Dengue nenhuma sala ficou sem ser olhada, pois os funcionários ligados ao prefeito tem o costume de dizer que ele não está e, em muitas vezes o prefeito está em sua sala.

Até mesmo no banheiro nós procuramos”. Até mesmo representantes da Polícia Militar acompanharam nessa busca pelo prefeito. Como o prefeito não foi encontrado todos desceram e começou uma concentração na porta da prefeitura municipal e, a indignação dos trabalhadores só aumenta.

Nas redes socais as pessoas estão indignadas com a situação e defendem a categoria que precisa de seus vencimentos para sustentar suas famílias.

A manifestação ganhou as ruas de Barra de São Francisco com direito a sonorização, faixas, cartazes apitaço e o locutor descia o porrete no prefeito Pereira que se destaca como o pior prefeito de todas as gerações.

A população francisquense está perplexa com a péssima administração do prefeito, que até hoje não disse a que veio fazer em prol do município. “Quem salvou Barra de São Francisco foi o governador Renato Casagrande, e o covarde do Prefeito virou as costas para ele”, disse um manifestante.

Relembre as fotos das várias manifestações

675 greve-1