Prefeito de Barra de São Francisco sendo considerado o maior “Perseguidor” de todos os tempos

823

1000Ele já mostrava as suas “garras” logo em seu primeiro ano de mandato à frente da prefeitura municipal de Barra de São Francisco. Assim que assumiu os destinos do município o prefeito Luciano Pereira, o Pereirinha (DEM), iniciou suas perseguições em cima de funcionários a até em alguns que não voltou nele.

Alguns abriram o bico e não aceitaram ser humilhados e perseguidos, mas tem funcionários que até os dias atuais estão aguentando calados e esperam se livrar desse tipo de assedio e perseguição em breve.

Muitos ex-funcionários lutam até os dias de hoje para receber seus direitos trabalhistas, mas o maior “Perseguidor”, de todos tempos reluta para não pagar, se esquecendo ele, de que, esses ex-funcionários tem filhos e seus familiares, mas o prefeito, tem um coração de “pedra”.

Tem os calotes que a prefeitura está dando nas empresas Libra e Ambiental, e olha que os valores já chegam a R$ 25 milhões de reais, ele não paga de maneira alguma, e pouco está lixando para o problema.

Existem comerciantes e donos de laboratórios sem receber, e o que é pior, sem perspectiva para receber. Alguns comerciantes até se recusam a vender para a prefeitura por temer não receber e ficar no prejuízo.

Graças ao Ministério Público, que desvendou os assédios e perseguições por parte do prefeito com o apoio de alguns secretários e hoje eles estão respondendo na justiça pelos atos, que é improbidade administrativa.

O Ministério Público que está salvando Barra de São Francisco da possível pratica de corrupção, desvendou também um esquema de desvio de dinheiro público, onde os denunciados são: Luciano Pereirinha, seu vice, Matheus Ferreira, Moises, empresas, entre outros. Eles, de acordo com o MP tiravam o dinheiro dos produtores e embolsavam.

O MP descobriu também a farra de venda de peças na garagem da prefeitura, onde o vereador licenciado Emerson Lima, passou a ocupar a secretaria de transporte e está sendo acusado possivelmente de facilitar a venda das peças com participação de outros funcionários e compradores das mesmas.

O MP pediu apuração sobre o caso, e possivelmente ainda semana deverá ter um desfecho final sobre o caso. Possivelmente Emerson Lima poderá ser afastado de suas funções, bem como outros servidores. A justiça poderá até mesmo pedir a prisão de alguns, mas o MP ainda falará sobre o caso e em seguida encaminhará para a justiça local.

Nove vereadores resolveram blindar e proteger o prefeito, inclusive votaram para arquivar uma ação de improbidade administrativa encaminhado aquela casa de leis sobre possível prática de corrupção.

57

12524431_842640655841808_1959710355256583696_n