Prefeito de Barra de São Francisco decreta Estado de Calamidade Pública para enfrentar os estragos das chuvas

1939

O prefeito de Barra de São Francisco, Enivaldo dos Anjos (PSD), acaba de decretar Estado de Calamidade Pública em várias regiões do município, devido às fortes chuvas que caíram desde o início deste mês no município e provocaram muitos estragos nas áreas rural e urbana. 

O decreto 0222/21.pdf, cita as fortes chuvas que caíram na região do Rio do Campo, distrito de Monte Sinai, principalmente no córrego Boa sorte, onde choveu mais de 180 mm em apenas uma hora e meia e causou danos a lavouras e até residências. 

Cita ainda outra chuva, poucos dias depois, de mais de 110 mm na região do Valão Fundo e córrego Areia Branca, com destruição de plantações, pontes, quedas de árvores e obstrução de estradas. 

Desde o primeiro dia após as chuvas, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Transportes e Estradas e outras pastas estão trabalhando na limpeza nas estradas rurais, na recuperação de pontes e bueiros outros serviços.

Nesta semana, as equipes atuaram na comunidade do Rio do Campo, em Monte Sinai. Tanto bueiros quanto as pontes que apresentaram problemas na região já foram totalmente recuperados.

Outras comunidades atendidas foram a de Vila Palmares, que teve a recuperação de uma ponte de madeira finalizada; o Denzol com dois bueiros desbloqueados; no Rio do Campo com desobstrução de barreiras e duas pontes recuperada e, também, no Valão Fundo que teve desobstrução de barreiras.

O prefeito Enivaldo dos Anjos salientou que o município possui uma grande demanda na zona rural e que sempre após períodos de chuvas é preciso realizar novos trabalhos nas vias, pontes e bueiros, priorizando os pontos emergenciais para estes consertos e patrolamento das estradas.

De acordo com o secretário Rodrigo Falcão, por determinação do prefeito municipal, as equipes continuarão trabalhando intensamente na recuperação das estradas, pontes e bueiro mais atingidos pelas chuvas, para que tudo volte à normalidade nas regiões.