Prefeito capixaba que desafiou quarentena está com suspeita de coronavírus

405

Após o governo, na última terça-feira (16), anunciar que o Estado ficaria em quarentena até o dia 31 de março, devido à taxa de ocupação de leitos em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) ultrapassar 90%, estabelecendo que o comércio deveria ficar fechado nesse período, Tiago foi no mesmo dia para as redes sociais dizer que não iria cumprir e que a cidade manteria as lojas abertas.

“Sou contra o fechamento do comércio, sou a favor de medidas elaboradas junto com a secretaria. Não vou solicitar que os meus fiscais da prefeitura municipal vão até o comércio fechá-lo, sou a favor do diálogo com o segmento”, disse na ocasião o prefeito.

Na sexta-feira seguinte, dia 19, ele começou a passar mal e foi submetido a um teste swab para detectar o novo coronavírus. Segundo a assessoria da prefeitura, esse teste deu negativo.

No entanto, como o prefeito continuou a se sentir mal, foi solicitado um novo exame, desta vez com coleta de sangue. O resultado ainda não saiu.

A prefeitura informou que, mesmo tendo feito dois testes de Covid-19, a suspeita é a de que o prefeito esteja com outra doença, hepatite. Tiago Rocha segue internado em observação até a tarde desta quarta-feira. A prefeitura não divulgou nota a respeito do estado de saúde de Tiago Rocha.

Tribuna Online