Prédios públicos terão que se adaptar para aproveitar água da chuva, prevê Projeto de Lei

352

agua de chuvaTempos de crise hídrica são uma ótima oportunidade para se pensar em todas as formas possíveis e cabíveis de se conservar e usar, racionalmente, a água, na avaliação do deputado Enivaldo dos Anjos (PSD) em defesa do Projeto de Lei 437/2015, protocolado no dai 22 de outubro, e que está na Procuradoria da Assembleia Legislativa para produzir parecer técnico.

A proposta é para a instalação de sistemas de conservação e uso racional da água nos edifícios públicos do Estado do Espírito Santo, aplicando-se à administração direta, indireta e às fundações.

Ou seja, todos os prédios públicos do Estado deverão conter dispositivos de coleta de águas da chuva e servidas (ou seja, já utilizadas para algum fim), sendo sua canalização separadas e incomunicáveis com as caixas coletoras de água potável.