Possível fraude em licitação apreende pessoas em Ecoporanga

10088

IMG-20160707-WA0008

Quatro pessoas foram presas suspeitas de fraude com dinheiro público em um posto de combustíveis, em Ecoporanga, no Noroeste do Espírito Santo. Entre os detidos estão um advogado e dois servidores da prefeitura. O esquema já acontecia há três anos. A ação policial começou às 6h desta quinta-feira (7).

A delegada que comanda a investigação explicou que a suspeita de fraude é em uma licitação para favorecer o posto. Veículos que não circulam mais aparecem nas notas de abastecimento. A prefeitura pagava pelo combustível e o dinheiro era dividido entre o advogado e dois servidores.

O advogado seria o operador do sistema. Ele trabalhava para a prefeitura, mas estava afastado há três anos por suspeita de corrupção passiva. Mesmo assim, ele ainda mantinha influências no local.

A investigação também aponta que um servidor da prefeitura ficava no posto de combustível anotando os veículos que era abastecidos. Além dele e do advogado, um funcionário da Secretaria Municipal de Finanças e o dono do posto também foram presos nesta quinta-feira.

A polícia ainda não calculou quanto dinheiro foi desviado dos cofres públicos. Os quatro presos vão responder por organização criminosa, peculato, fraude em licitação e outros crimes.

O advogado detido será transferido para um presídio na Grande Vitória. Já os outros foram levados para a delegacia de Ecoporanga.

Fonte: G1