População de Mantena lotou a Praça central na abertura da semana Cívica

1332

Teve início em Mantena no dia 1 de setembro de 2017, e irá até o dia 7, a Semana Cívica com o tema ”É aqui que EU moro é aqui que EU quero ficar”, organizada pela Secretaria Municipal de Educação e Secretaria Municipal de Cultura.

A solenidade de abertura aconteceu na Avenida José Mol, com a presença das autoridades do poder executivo e legislativo, secretariado e convidados, onde foi entoado o Hino Nacional, oração e palavra pela Secretária de Educação, Creuza Muniz, que agradeceu a presença de todos, especialmente os alunos e seus responsáveis, e por toda a equipe pedagógica da secretaria e o empenho de cada escola em realizar um belo desfile.

O prefeito João Rufino agradeceu a todos os servidores da Educação, a parceria que tem feito de quem acredita no seu governo, pois tem tentado realizar todos os compromissos assumidos, o apoio recebido da valorosa Câmara de Vereadores, parabenizou a Policia Militar, e declarou aberta a Semana Cívica.

A Guarda Mirim, instituição muito respeitada pela sociedade, fez um belo desfile, com a Banda da Guarda, onde os alunos marcharam e fizeram o grito de guerra. Em seguida os alunos do Projeto CulturArte cantaram, tocaram violão e flauta, demonstrando uma bela performance no palco, encantando a todos. Projeto este mantido pela Secretaria Municipal de Cultura que tem o objetivo de desenvolver nas crianças o gosto pela música.

O Tiro de Guerra do Grã Duquesa de Governador Valadares desfilou, e no palco as apresentações dos alunos da Escola Municipal Petrina Pinto Pereira, Crianças do CNA, alunas do Studio de Dança Corpus Dance, da Academia Fisico&Cia.

A Banda Marcial do município regida pelo maestro Jenilton Correa entrou na avenida arrancando aplausos, e fez bonito com suas cadências.

Os desfiles acontecem de 4 a 7 a partir das 18h30min, na Avenida José Mol, envolvendo escolas e entidades públicas, civis e esportivas da cidade, enaltecendo os valores que fazem parte da base da cultura mantenense.

Por: Fabiana Hipólito