População de Mantena começa a ter esperanças de dias melhores com diplomação dos eleitos

982
Luiz Garcia a esquerda e João Rufino a direita foram diplomados
Luiz Garcia a esquerda e João Rufino a direita foram diplomados

Ao ser diplomado pela justiça eleitoral de Mantena, na última sexta feira, 16/12/2016, o prefeito Eleito João Rufino (PSB), aproveitou o momento para alertar a população do município e ao mesmo tempo exigir linha dura aos seus secretários e demais subordinados assim que assumir a prefeitura da cidade em 1º de janeiro de 2017.

Rufino falou que encontrará dias difíceis assim que assumir o comando da prefeitura, “não vamos passar dias fáceis, não vamos ter mar de rosas pela frente, vamos começar com o freio de mão puxado”, disse ele.

Na realidade o prefeito está mais do que certo, pois para administrar um município é preciso muita competência, seriedade, honestidade, e, principalmente transparência. A população precisa de um prefeito que dê atenção a eles, e o João Rufino vai ter estas características, pois ele é um homem que tem o carisma da população, atende a todos com carinho, dedicação e amor. A crise ronda pelo país a fora e Mantena não é diferente, então é preciso administrar com segurança.

João Rufino agradeceu à família pelo apoio durante as eleições, e aproveitou o momento para dizer que a população de Mantena espera muito austeridade em seu governo.

Rufino citou a importância da imprensa escrita e falada, “temos de ter cuidado ao começar o governo com o freio de mão puxado, fazendo economia porque senão podemos decepcionar as pessoas que nos apoiaram”, disse o prefeito eleito.

Ao finalizar o prefeito eleito disse, “dia 1º de janeiro serei empossado se for da vontade de Deus serei o prefeito dos 28 mil habitantes que Mantena tem”.

O vice-prefeito eleito Luiz Garcia, bem como os vereadores eleitos e reeleitos também foram diplomados e aguardam ansiosamente o 1º de janeiro de 2017 para assumirem seus postos. A população de Mantena começa a ter esperanças de dias melhores com diplomação dos eleitos.