Polícia prende suspeito de assassinar mulher no bairro Padre Gianni em Nova Venécia

508

Policiais civis da 17ª Delegacia Regional de Nova Venécia, em uma ação conjunta com o Serviço de Inteligência do 2º Batalhão de Polícia Militar, prenderam, na tarde desta quinta-feira (29), mediante mandado de prisão, o suspeito de assassinar Adrielly Regina Pereira da Silva, de 30 anos, na madrugada do último dia 12, no bairro Padre Gianni.

Segundo o titular da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Nova Venécia, delegado William Dobrovosk Simonelli Daniel, o suspeito tem 25 anos e foi preso na casa de uma cunhada, no bairro Aeroporto.

De acordo com William, o suspeito chegou a se apresentar na Delegacia, foi ouvido e confessou que o disparo teria sido realmente da sua arma, um revólver calibre 38, que não foi localizado, porém, ele disse que o tiro foi acidental. “Agora, a Polícia aguarda a chegada dos laudos periciais para a conclusão dos trabalhos, mas o fato de que eles estavam fazendo o uso de drogas ilícitas, somado ao fato de que o investigado não apresentou a arma para ser periciada, foram alguns dos dos motivos que levou a autoridade policial a representar pela prisão”, disse o delegado.

O suspeito irá responder pelo crime de homicídio consumado e já possuía passagens pela justiça pelos crimes de tráfico de drogas e posse de arma de uso restrito. Ele já foi encaminhado para o Centro de Detenção Provisória (CDP), de São Mateus.

O CRIME

Uma mulher foi assassinada com um tiro na madrugada de segunda-feira, 12 de abril, no bairro Padre Gianni, em Nova Venécia.

Segundo a PM, uma testemunha relatou que estava dormindo e acordou com um disparo de arma de fogo. Neste momento, ela se levantou e foi em direção à sala, onde encontrou a vítima, Adrielly Regina Pereira da Silva, de 30 anos, caída sobre sofá.

De acordo com a testemunha, quando se deitou para dormir, ela não observou se Adrielly estaria conversando com alguém que pudesse ser o suspeito da autoria crime.

Fonte: redenoticia