Polícia encontra mais de três toneladas de peixes mortos em lagoa de Marilândia

590

A Polícia Militar encontrou mais de três toneladas de peixes mortos em uma lagoa na zona rural de Marilândia, no Noroeste do Espírito Santo. A suspeita é a de que os peixes morreram depois de um artefato explosivo ter sido usado na água, prática proibida no país.

O caso aconteceu em Alto Liberdade, no interior de Marilândia, na madrugada da última segunda-feira (24). O dono da propriedade onde fica a lagoa informou à polícia que ouvi uma explosão na direção da água e uma pessoa. Ele foi até lá, mas quando o suspeito percebeu a presença do homem, fugiu sem recolher os peixes.

Segundo a polícia, foram dois dias para recolher todos os animais da lagoa que tiveram de ser enterrados em uma vala, pois já estariam impróprios para o consumo.

A pesca com explosivos é proibida em vários países, inclusive no Brasil, porque o impacto das explosões pode causar a morte de uma grande quantidade de seres vivos. Segundo o Cabo Bonadiman, da 2ª Cia da Polícia Militar Ambiental, que também esteve no local, a prática está enquadrada no crime ambiental de pesca predatória, previsto na Lei de Crimes Ambientais (9.605/98) no artigo 35, inciso I.

Nenhum suspeito foi encontrado. O caso foi passado para a Polícia Civil de Marilândia que deve investigar o fato.

Fonte: folhavitoria