Policia Civil investigará casos de fake news sobre a Covid-19 em Barra de São Francisco

567

Nem bem a Secretaria Municipal de Saúde (Semus) confirmou o 6º caso de Covid-19 em Barra de São Francisco, na noite desta terça-feira, 05/04/2020, e dois posts quase idênticos ao dos publicados no Facebook da Prefeitura, apareceram nas redes sociais.

Um deles apontava para o 8º caso confirmado e outro ia bem além: 36 casos. Nesta quarta-feira, 06/05/2020, pela manhã, fontes de ocontestado.com confirmaram que a Prefeitura vai pedir à Polícia Civil que apure a origem dos posts criminosos.

“Não será difícil identificar a origem, a partir da replicação dos posts em contas de gente conhecida”, disse um especialista ouvido pela nossa reportagem. Na Assembleia Legislativa, o deputado Dr. Hércules (MDB) propôs o Projeto de Lei 195/2020, que institui multa para quem espalhar notícias falsas sobre epidemias e pandemias no Estado.

A multa pode ser chegar a R$ 700 e os valores recebidos devem ser revertidos para o Fundo Estadual de Saúde. “A divulgação de informações falsas ou distorcidas tem provocado grande inquietude e sentimento de desespero na sociedade. Em tempos de grave crise de saúde pública não podemos permitir tamanho absurdo e crueldade”, registrou o autor da matéria no texto do projeto.

O parlamentar ainda ressaltou, na justificativa, que o problema não são os órgãos de imprensa. “Nossa preocupação não é com os profissionais de imprensa, mas com pessoas que, muitas vezes sob anonimato e com interesses escusos, divulgam informações sabidamente falsas, especialmente em meio digital e nas redes sociais, gerando instabilidade, danos morais, patrimoniais e até mesmo a morte em casos mais graves”. Independente da aprovação do projeto, a pessoa que for identificada como autora de notícias falsas pode pegar até 9 anos de prisão.

Fonte: Weber Andrade (ocontestado)