Polícia Ambiental flagra desmatamento de 25 hectares de Mata Atlântica em Nova Venécia

763

O gerente de uma propriedade, de 65 anos, foi detido e levado para a delegacia após a Polícia Militar Ambiental identificar um desmatamento de 25 hectares de Mata Atlântica no município de Nova Venécia, no Norte do Espírito Santo. A operação, que aconteceu na tarde dessa segunda-feira (6), também apreendeu duas máquinas de esteira e madeira nativa cortada.

Os policiais da Terceira Companhia do Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA) foram até a comunidade de Córrego do Poção depois de receberem uma denúncia anônima sobre um desmatamento de grandes proporções na localidade.

Ao chegarem ao local, os policiais confirmaram a situação. O total da área de mata degradada, mensurada pela polícia ambiental, equivale a 250.000 mil metros quadrados.

De acordo com a Polícia Ambiental, o gerente da propriedade contou que o objetivo era aumentar a área de cultivo de café da fazenda. Ele foi levado para a Delegacia de Polícia Civil de Nova Venécia para depor sobre o crime.

G1 entrou em contato com a Polícia Civil para saber se o homem foi autuado por algum crime, mas ainda não teve resposta.

Mata Atlântica

Segundo o comandante da Terceira Companhia do Batalhão de Polícia Militar Ambiental, capitão Fabrício Pereira Rocha, a Mata Atlântica é uma das regiões mais ricas do mundo em biodiversidade.

Atualmente, conforme dados do Instituto Brasileiro de Florestas (IBF), o bioma tem apenas 8,5% de suas florestas originais.

A Polícia Ambiental alertou que a pena para quem destruir a vegetação da Mata Atlântica é de detenção de um a três anos e aplicação de multa.

Denúncias podem ser feitas pelo telefone do disque-denúncia 181 ou pelo site.

Fonte: g1