Pereirinha vem conseguindo fazer de Barra de São Francisco a cidade mais fedorenta do Brasil

735

 

esta foto foi feita por Paulinho Caipora, lixo este desde sabado fedendo na rua da feira local
Esta foto foi feita por Paulinho Caipora, lixo este desde sabado fedendo na rua da feira local

A cidade de Barra de São Francisco, localizada no Noroeste Espirito Santo está perto de conseguir o título muito triste, a de cidade mais fedorenta do Brasil, tudo isso graças ao descaso do Prefeito Luciano Pereirinha, que perdeu o significado da palavra limpeza e não sabe mais conjugar o verbo limpar.

Quem chega hoje em Barra de São Francisco tem de tampar o nariz, pois, infelizmente a cidade fede muito. Fede pelo acúmulo de lixo no meio fio das calçadas, pela quantidade de esgotos estourados nas ruas e nos bairros da cidade e fede também pela falta de esgoto.

Aliás, a fedentina provocada pela água preta e nojenta que jorra das Bocas-de-lobo quando chove principalmente, enoja, causando um mal-estar para todos. Basta circular pelos bairros e centro da cidade, e também em todo o Município para sentir o cheiro desagradável de lixo podre, urina e fezes. E tudo isso acontece pelo descuido e omissão do seu gestor, prefeito Luciano Pereirinha.

A cidade encontra-se desfigurada, tem a imagem degradada, a sua exuberante beleza natural está deteriorada em função do descaso dispensado pela administração municipal. Por falta de garis, entristece ver o lixo acumulado nas ruas aguardar a chegada das chuvas para ser despejado nos esgotos e ver o asfalto das avenidas principais tomados por buracos, exibindo verdadeiras crateras, esperar a chegada do próximo verão, véspera das eleições, para ser recapeado como já tem tentado fazer agora, repetindo o ex-prefeito de Mantena, ou seja, jogando asfalto em cima de paralelepípedos antigos sem nenhuma estrutura.

No entanto, o que mais incomoda os moradores de Barra de São Francisco, é a agressão à cidadania. O silêncio diante das críticas, dos protestos, dos inúmeros pedidos de providências, da falta de atitudes e, depois de tudo, verificar que a Prefeitura não se digna em pelo menos apresentar justificativas pela negligência administrativa que deixa a linda cidade se afogar embaixo do lamaçal de lixo que invade toda localidade.

As empresas Libra e Ambiental está correndo risco de levar calote por parte da prefeitura e a dívida gira em torno de R$ 22 milhões de reais.