Mulher mais procurada do Espírito Santo é presa em Guarapari

1356

lorenaA primeira mulher a fazer parte da lista dos bandidos mais procurados do Espírito Santo está atrás das grades. Lorena Hortelan Freitas (foto), 25 anos, foi presa na tarde de ontem, na zona rural de Guarapari. Ela é herdeira do tráfico de drogas do Morro dos Gamas, em Cariacica, e acusada de matar duas pessoas.

Foi por meio de uma denúncia anônima que a polícia chegou até a casa onde Lorena se escondia, às margens da BR 101. Militares do 10º Batalhão, com apoio do Grupo Aéreo cercaram o local por volta das 16h30 e conseguiram deter a jovem. “Cercamos o imóvel e demos ordem de prisão. Ela estava sozinha e não resistiu. Dentro da casa encontramos uma pequena quantidade de maconha, que era usada pela jovem”, relatou o tenente Celso, da 3ª Cia.

Lorena foi encaminhada para a Delegacia e posteriormente ao presídio. Ela possuía dois mandados de prisão em aberto por homicídio. “É bom darmos essa resposta para a sociedade, porque ela representa um grande perigo. É importante também destacar o apoio da população, por meio de denúncias. Sem elas, não teríamos chegado até a acusada”, destacou.

O secretário de Segurança Pública André Garcia ressaltou o trabalho da polícia e das operações realizadas para redução da taxa de homicídio no Estado. “Temos metas de cumprimento de mandados de prisão, baseadas na política de redução de homicídios. Temos alvos prioritários em pessoas que influenciam na taxa de assassinatos e apresentam perigo, como é o caso da Lorena. A prisão dela é importante porque estava entre os 10 bandidos mais procurados”, destacou.

Filha e sobrinha dos irmãos Gama, conhecidos por chefiar o comércio de drogas nos bairros Morro dos Gama e Vila Independência, em Cariacica, Lorena passou a comandar o tráfico de drogas depois que o pai se “aposentou” do crime e o tio, Iranildo Freitas, foi preso.

De acordo com a polícia, Lorena é uma pessoa de temperamento explosivo, que bebe muito, frequenta festas e gosta de comemorar as conquistas. Para fugir da polícia, a jovem costumava mudar a aparência.

“Ela tinha um perfil violento, apesar de ser mulher. Ela estava na lista dos 10 mais procurados, o que justifica a necessidade de ser colocada fora de circulação”, destacou o secretário de Segurança Pública André Garcia.

Fonte: A Gazeta