Mudam regras para cirurgia bariátrica

397
1_baria_trica-4121000O Conselho Federal de Medicina (CFM) publicou resolução com novas regras para a autorização de cirurgia bariátrica – destinada a reduzir capacidade de absorção do intestino em pessoas obesas. A principal mudança é redução de 40 kg/m2 para 35 kg/m2 IMC (Índice de Massa Corpórea) mínimo do paciente candidato ao procedimento.Essa alteração equivale a uma troca de 123 kg para 108 kg de peso mínimo para um homem de 1,75 metro poder realizar a cirurgia. Antes disso, o IMC de 35 kg/m2 só era suficiente para ter aprovação do procedimento cirúrgico nos casos de pacientes obesos com doenças crônicas graves, como diabetes e hipertensão.

A resolução do CFM, publicada na edição de ontem, do Diário Oficial da União, altera regras que estavam em vigor desde 2010. Continuam valendo critérios como a necessidade de equipe e infraestrutura específica para realização do procedimento. Só pacientes que não obtiveram benefício com tratamento clínico por ao menos dois anos podem se candidatar à cirurgia.

Os novos critérios para autorização de cirurgia bariátrica, porém, ficaram mais rígidos no caso de realização em adolescentes de 16 a 18 anos. Nesses casos, já era necessária uma avaliação de risco/benefício, e agora o CFM exige também presença de pediatra na equipe multiprofissional, além de exame comprovando consolidação do crescimento ósseo do paciente.

Versões mais radicais do procedimento, como a derivação jejunoileal exclusiva, que inutiliza grande segmento do intestino, continuam vetadas.