Moradores ameaçam fechar rodovia federal no feriadão próximo à Reserva Sooretama

918

ecoO deputado estadual Enivaldo dos Anjos comparou a ECO101, concessionária da Rodovia Mário Covas (BR 101) no Espírito Santo, à Rodosol, que administra a Terceira Ponte e a Rodovia do Sol, em troca da cobrança de pedágio. Da tribuna da Assembleia Legislativa, Enivaldo diz temer que a concessionária somente arrecade o dinheiro do pedágio e não cumpra o contrato que prevê a duplicação de toda a BR 101 ao longo do Espírito Santo.

O parlamentar foi aparteado pelos deputados Guerino Zanon (PMDB) e Bruno Lamas (PSB), que foram solidários à manifestação de Enivaldo dos Anjos em defesa da população que mora ao longo da rodovia e que não consegue ter um canal de diálogo com a administração da concessionária, citando o mais recente caso, dos moradores de localidades próximas à Reserva Biológica de Sooretama. Ele disse:

“Quem for viajar no próximo feriadão para o Norte do Estado, pode ir preparado, porque, se a ECO101 não tomar providências para atender às reivindicações dos moradores, a rodovia será fechada nas proximidades da Reserva Biológica Sooretama, entre Sooretama e Jaguaré. E sabem por que?

O governo do Estado asfaltou a rodovia que liga a BR às comunidades do Juncado, Chumbado, Córrego Rodrigues, Santa Luzia e de acesso à sede da Reserva Biológica, mas não há uma única placa na rodovia federal que indique a entrada para essas regiões.

É uma coisa tão elementar que custa acreditar que administração da ECO101 seja tão negligente a ponto de colocar em risco a segurança e a circulação de quem vai transitar pela região no feriado por causa de uma simples placa.

E o pior é que os moradores dessas comunidades mandaram fazer placas indicativas da entrada, dentro dos padrões exigidos pelo DNIT, porque certamente a ECO101, coitada, não tem dinheiro para isso, mas a concessionária, arbitrariamente, vai lá e retira as placas. Somente ela pode colocar a sinalização. Então, por que não coloca?

Várias consequências decorrem dessa inconsequência da concessionária: acidentes graves, assaltos, porque não há iluminação e os carros ficam parados, perdidos, e a perda de tempo.

Restam apenas 70 metros para completar a ligação de asfalto da rodovia estadual com a BR, e são dezenas de relatos de representantes e caminhoneiros que precisam atender aos moradores da região e que, sem conhecerem a região, acabam chegando em Jaguaré, ou em Sooretama, para quem vem do Nordeste, antes de perceberem que seu destino ficou muito para trás.

E a ECO101 não faz a sinalização não é por falta de dinheiro, é má vontade mesmo. Má vontade até de receber os representantes das comunidades.

Então, fica aqui o registro do protesto dos moradores do JUNCADO, CHUMBADO, CORREGO RODRIGUES E SANTA LUZIA. Protesto este que se transformará de manifestação durante o feriadão, com fechamento da BR 101, conforme já prometeram, se a ECO101 não tomar providências para colocar uma simples placa indicativa de acesso à rodovia que dá acesso a essas localidades”.

Enivaldo lembrou que em sete meses a ECO101 arrecadou R$ 300 milhões com pedágio e financiamentos do BNDES, “mas não fez um metro de duplicação da rodovia e o prazo para a primeira etapa das obras é nos primeiros seis anos”.