Ministério Público pode estar sendo desrespeitado em Barra de São Francisco

760

O Ministério Público Estadual da Comarca de Barra de São 671instaurou um procedimento investigativo e apurou a possível existência de uma máfia na contratação de horas máquinas por parte da Prefeitura francisquense.

Pela contratação o agricultor beneficiado pagava R$ 30 reais por cada hora de máquina trabalhada, um pagamento do qual não se tinha recibo, a prefeitura não tinha controle sobre esses valores, isso já devidamente apurado pelo MP.

Também o Tribunal de Contas em auditoria apurou esses verdadeiros desmandos no uso de recursos públicos. Mas, mesmo com toda ação fraudulenta sendo apurados esses desmandos podem não ter acabado, as máquinas continuam trabalhando, possivelmente dentro do mesmo esquema lesivo ao patrimônio público, num total desrespeito à atuação do Ministério Público.

Há alguns dias a máquina estava prestando serviços no Córrego Miracema que segunda um morador a hora máquina foi conseguida junto a um vereador que estava coordenando o atendimento.

Especificamente no dia 04 de julho a máquina continuava a prestar serviços no mesmo Córrego, sendo beneficiada uma pessoa residente nas proximidades da residência de um professor do município que viu a ação e constatou que o morador estava pagando pela hora trabalhada.

Na última semana a máquina esteve atendendo na região do Córrego do Bagaço, certamente esse atendimento está sendo feito em outras localidades do município. Vale destacar aqui, que o Art. 73 da Lei 9504 disciplina algumas ações que são vedadas em ano eleitoral, portanto, já existem pessoas atentas a estas ações e denúncias serão formuladas junto á Justiça Eleitoral por abuso de poder econômico e político.