Mentira tem a perna curta: festa de Barra de São Francisco será com recursos próprios

3566

40Depois que documentos dos Ministérios do Turismo e da Cultura desmentiram a informação de que o dinheiro para a festa de Barra de São Francisco viria do governo federal algumas pessoas ligadas à administração preferiram dizer que nossa notícia era mentirosa, mas logo trataram de dizer que o dinheiro veio através de uma emenda parlamentar da senadora Rose de Freitas.

Até o líder do prefeito na câmara municipal, vereador Wilson Pinto das Mercês, o Mulinha, possivelmente foi induzido ao erro, pois ele comentou em uma matéria divulgada no facebook, que ele havia tomado conhecimento de que o dinheiro para a realização da festa seria do Ministério do Turismo, ao qual fica comprovadamente que não é. Como sempre fez, Mulinha deverá até pedir desculpas da informação passada a ele, e que não condiz com a verdade.

Pois bem, nesta quinta às 10h10min, fizemos contato com o gabinete da senadora e fomos informados de que não houve liberação de emenda com esse objetivo. Daí então, a grande pergunta: de onde está vindo o dinheiro? Fácil achar a resposta: esse dinheiro é resultado de calotes dados pela administração ao longo desses quase três anos.

Nossa equipe de reportagem conseguiu cópia de documento que fala sobre a festa de Barra de São Francisco, e mais uma vez o prefeito não licitou, ele simplesmente se amparou em uma lei de dispensa de licitação e só os shows custará aos cofres públicos municipais quase R$ 600 mil reais, fora montagem de palco, seguranças, entre outros serviços.

Se a prefeitura investisse somente o dinheiro que será gasto com os shows da festa R$ 593.000,00 para a construção de poços artesianos, poderiam ser construídos seis poços artesianos de grande profundidade o que poderia resolver o problema de falta de água em Vila Paulista.

Ainda, se quisesse comprar ração para gado para socorrer os pequenos produtores, seria possível comprar 14.825 sacos de ração de quarenta quilos, ração para gado de leite e engorda. Como se vê todo esse dinheiro poderia estar melhor sendo empregado.

Os professores que tem direito a mudança de referência estão há um ano esperando essa mudança, enquanto isso não ocorre estão recebendo menos do que teriam direito. Os agentes de saúde estão aguardando há meses o pagamento do piso salarial estabelecido em Lei Federal, enquanto isso estão recebendo menos do que deveriam receber, os alunos universitários não receberam a ajuda para o transporte, sacrificando muitas famílias para manterem seus filhos estudando.

O Sindicato dos Servidores está com seus recursos retidos indevidamente desde janeiro desse ano. Nem mesmo as decisões judiciais para pagamento de dívidas estão sendo cumpridas, é assim que a atual administração juntou dinheiro para bancar uma festa.

Hoje a Associação dos Municípios Capixabas está realizando uma reunião para orientar os prefeitos a cortar despesas em virtude da crise que enfrentam, cidades com grandes arrecadações como Cachoeiro, Colatina, Linhares, Serra, Cariacica, estão há meses reduzindo suas despesas, enxugando suas folhas de pagamentos, mas Barra de São Francisco vai na contramão, aumenta mês a mês as suas despesas e se dá ao luxo de gastar muito dinheiro com uma festa.

Cachoeiro cancelou até as festividades de carnaval previstas para 2016. O momento atual exige responsabilidade dos atuais prefeitos.

IMG-20151001-WA0007