Marly Cabral: “O apoio e a presença do Prefeito Dr. Wanderson junto à Vida Ativa é importante em Mantena”

409

31A Educadora Física do Projeto Vida Ativa em Mantena, Marly Cabral, disse que o objetivo principal de passeios como o que foi realizado nesta sexta feira, (18/09), nas dependências do SAAE no Córrego do Turvo é permitir que aconteça entre os participantes do grupo uma maior integração e o lazer.

“Aqui a gente desfruta de momentos que cada um faz o que quer, nós brincamos juntos, hoje, nós já fizemos sorteios de brindes com bingos, o objetivo principal é mesmo a integração”, explicou.

Marly Cabral falou do apoio da Secretaria Municipal de Assistência Social e do Prefeito Dr. Wanderson Coelho junto à Vida Ativa “Eu acho o Dr. Wanderson um prefeito muito presente neste Projeto, todos os acontecimentos e todas as programações que o Projeto Vida Ativa faz ele marca presença”.

“Para mim foi mais uma surpresa a presença dele aqui hoje, eu pensei que ele nem sabia por que fizemos esta programação entre nós e ele está aqui, ele está sempre presente e nunca deixou de comparecer e quando chega homenageia todo mundo como acontece duas vezes por ano nos aniversariantes do semestre quando a gente faz a nossa confraternização, acho ele muito presente e, isso é muito importante porque a gente sente que não está trabalhando sozinho”

Agente precisa de apoio e isso o prefeito tem nos dado, juntamente com a secretária Dudé que é uma parceirona, só tenho que agradecer à Deus”, confirmando.

Finalizando Marly Cabral falou da emoção de estar participando como Educadora Física junto ao Projeto Vida Ativa “Eu também estou na terceira idade e isso pra nós é um motivo de muita alegria e perceber que elas estão cada dia mais felizes, tem pessoas que quando começaram a participar do Projeto não conseguia nem caminhar e hoje elas vão para piscina fazem hidroginástica, fazem ginastica no aparelho no Clube dos Jovens, fazem a ginastica localizada nos polos e os nossos encontros as colocam bastante pra cima e tem uma coisa muito importante também que é a convivência que elas fazem com a psicóloga”.

“Este é um momento que elas são assim levadas a contar a suas vidas, colocando para fora as coisas que ficaram marcadas lá atrás, elas dividem uma para outra, fazendo a integração de uma forma em geral e eu fico muito feliz com tudo isso porque é muito bom a gente ver pessoas que as vezes ficavam esquecidas lá no canto e hoje estão aqui em atividade”.