Mantena sofre com a perda de recursos e Governo de Minas retém repasses

943

João Rufino e Jorge Verano fala sobre o assunto

Os municípios mineiros vêm sofrendo com a falta de recursos repassados principalmente do governo estadual, afetando e comprometendo assim a administração pública. O município de Mantena também tem sofrido muito com a falta desses repasses.

O Secretário de administração, o advogado Jorge Verano da Silva, comentou o assunto com a imprensa e disse, “esses recursos financeiros que o município recebe, é de suma importância para o incremento das finanças municipal e o não repasse do mesmo, compromete o orçamento, pois o administrativo vem trabalhando com seriedade e transparência para conseguir administrar a renda municipal, fazendo com que os funcionários recebam em dia, ou até mesmo antes da data do pagamento, e que as obras e alguns serviços não fiquem prejudicados”, comenta Verano.

Jorge Verano salientou que, no período de 01\01 a 14\01\2017, o município recebeu o valor de R$898.000,00 do repasse do IPVA e agora no mesmo período de 01\01 a 14\02\2018 foi repassado somente R$494.000,00, ficando um déficit de R$404.000,00 a menos, sendo que parte do IPVA vai exclusivamente para a saúde e educação.

O prefeito João Rufino disse que mesmo com uma equipe competente e fazendo uma administração coesa, sem os recursos a que o município tem direito não é possível cobrir com orçamento próprio os gastos com saúde, educação e despesas básicas, sendo que em algumas prefeituras, prefeitos já tiveram que suspender serviços e até mesmo a demissão de servidores, para cortar gastos.

“Sabemos que os municípios vêm passando por momentos de muita dificuldade, e mesmo assim, nossa administração vem lutando para manter um excelente trabalho frente à sua comunidade, mas precisamos entender que a falta dos recursos está comprometendo nosso governo na execução de alguns trabalhos, onde poderíamos avançar muito mais no desenvolvimento e no crescimento da cidade, ressaltou João Rufino.

A Associação Mineira de Município – AMM, esteve junto de seus prefeitos associados cobrando do Governador Fernando Pimentel sobre esses atrasos e recursos retidos pelo governo de Minas Gerais. No encontro, mais de 400 prefeitos estiveram participando solicitando a quitação da dívida do governo do estado com as administrações municipais.

De acordo com a AMM, a dívida do governo de Minas com as prefeituras chega a R$3 bilhões e inclui recursos nas áreas de saúde, transporte escolar, IPVA, ICMS.

Para tentar minimizar a crise financeira dos municípios, o governo de Minas em resposta, propôs à AMM que os repasses do IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) e o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços) sejam feitos de forma automática a partir da segunda quinzena de fevereiro.

Em relação ao transporte escolar, o compromisso é quitar débitos até 19 de fevereiro, quando começam as aulas, mas ainda nenhum repasse foi feito pelo governo.

“Aceitar um momento difícil é o começo para superá-lo”, e dessa forma a administração estará superando as dificuldades, com comprometimento pensando em seu povo.

Por: Fabiana Hipólito