Mais um escândalo vem a público em Barra de São Francisco e os vereadores estão “mudos e surdos”

1639
Vereador Zé Valdeci se destaca com sua brilhante atuação na câmara municipal
Vereador Zé Valdeci se destaca com sua brilhante atuação na câmara municipal

O vereado José Valdeci de Souza (PT), conhecido por sua postura de combater as imoralidades e ilegalidades no setor administrativo municipal, se deparou recentemente com um pedido inusitado e que segundo ele classifica, como sendo uma verdadeira aberração.

Valdeci que é ligado ao meio rural, faz parte do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável de Barra de São Francisco e recebeu em mãos uma ata daquele órgão, em reunião ocorrida no dia 9 de julho deste ano, na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais.

O parlamentar, ficou assustado com o encaminhamento do documento até ele, para que fosse assinado, como se estivesse participado da reunião, da qual ele não compareceu.

Na ata, consta várias assinaturas de pessoas que fazem parte do conselho e outras que também assinaram sem terem comparecido a reunião. Neste encontro, segundo a ata lavrada, teria sido definido as aquisições de objetos (equipamentos), através de Emendas Federais, designadas ao município pelo Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento e também pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário, por meio de deputados federais e senadores.

No documento cuja assinatura, José Valdeci recusou a dar, fica explicita as emendas parlamentares do deputado federal Paulo Foletto (R$390.000,00) e de Lelo Coimbra (R$146.250,00). Na ata em questão, depois de apresentados os valores e discutido os objetos, o secretário teria feito uso da palavra.

No documento consta que o Secretário Municipal de Agricultura, o município necessita de uma retroescavadeira e dois tratores agrícolas, para atender as necessidades e manutenção das estradas, além de outros serviços. Assim o documento seguiria até os ministérios em Brasília, constando que a emenda do deputado Foletto serviria para a aquisição da retroescavadeira e dois tratores agrícolas, e a do deputado Lelo a aquisição de um caminhão 4×2.

Diante do exposto, José Valdeci encaminhou uma correspondência ao presidente do Conselho Municipal de Desenvolvimento Sustentável Rural, Luiz Antônio da Silva, onde afirmou que tal reunião não ocorreu, tendo apenas acontecido as assinaturas de uma ata posteriormente lavrada.

“Considerando que as deliberações do Conselho se dão em reuniões efetivamente realizadas e, que dá forma feita está ocorrendo manipulação de deliberações com o objetivo de respaldar atos da administração municipal, junto a órgãos federais, não tendo ocorrido a reunião de que se trata a mencionada ata, venho requerer junto a vossa senhoria a determinar o imediato cancelamento da ata em anexo, ainda que seja convocada uma reunião para deliberar sobre assuntos objeto da mesma”, encerrou o vereador e membro do conselho.

A reportagem até o fechamento desta matéria, tentou falar com o secretário Municipal de Agricultura, Matheus Ferreira da Costa Oliveira, citado no documento. Apesar das inúmeras tentativas, não foi possível o contato, o que também ocorreu com outros membros do conselho, que teriam postado no documento, as suas respectivas assinaturas.

Por: Carlos Madureira

203 202 201