Mais de 39 mil capixabas com pendências com a Justiça Eleitoral terão o título cancelado

1182

777Com o fim do prazo para o capixaba acertar as contas com a Justiça Eleitoral, apenas 2,78% dos mais de 40 mil eleitores capixabas que tinham pendências acertou as contas com a Justiça. 39.164 eleitores do Estado terão o titulo cancelado.

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em todo o Brasil, dos 1.782.034 eleitores em situação irregular, apenas 55.432 se regularizaram.

O Estado com maior número de eleitores em situação irregular é São Paulo, com 483.447 eleitores com pendências. Já o Estado com menor número de eleitores em situação irregular é o Amapá, com 74 eleitores. Os dados do Tribunal são absolutos, ou seja, não é uma média ponderada do número de eleitores com a população dos Estados.

O TSE esclareceu, ainda, que o número divulgado na reportagem é parcial e deve mudar até a divulgação do balanço final, que deve ser divulgado no dia 22 de maio.

Para quem tem pendências eleitorais, há consequências. Quem não regularizar a situação do título a tempo de evitar o cancelamento do registro pode ser impedido de obter passaporte ou carteira de identidade, receber salários de função ou emprego público e obter certos tipos de empréstimos e inscrição.

Além disso, pode ter dificuldades para ser investido e nomeado em concurso público, renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo e obter certidão de quitação eleitoral ou qualquer documento perante repartições diplomáticas a que estiver subordinado. O cidadão que não regularizou a situação terá o título cancelado.

Em 2013, 1.354.067 eleitores tiveram seus títulos cancelados por não terem votado nem justificado nas três últimas eleições realizadas até 2012. Em 2011, foram cancelados 1.395.334 títulos.