Juvenal confirma disputa pela presidência, mas outros nomes estarão no páreo

949
Juvenal Calixto
Juvenal Calixto

A eleição para presidente da câmara municipal de Barra de São Francisco só vai acontecer no dia 1º de janeiro de 2017, mas antes disso haverá a diplomação de todos os eleitos, inclusive prefeito e vice. A diplomação dos eleitos será dia 12/12/2016, porém o local e horário ainda não foi definido.

Faltando ainda menos de 30 dias para posse dos vereadores eleitos, já há vereadores conversando ele si almejando conquista a maioria para se tornar presidente daquela casa de leis.

Um dos vereadores que já está conversando com os colegas eleitos é Juvenal Calixto, ele que lança candidatura à reeleição para presidir a Câmara de Barra de São Francisco na próxima legislatura.

O atual presidente da Câmara, Juvenal Calixto, já está em campanha para continuar dirigindo a Casa nos próximos dois anos. Ele confirmou sua candidatura nesta quinta-feira, 1º de dezembro de 2016.

Juvenal disse que já conta com apoio de alguns colegas. “Nós fizemos um trabalho sério nestes dois anos de presidência, sempre tentando agrupar, unir os vereadores. A unidade da Casa tem sido o nosso foco e, acredito que fizemos um bom trabalho. Já tivemos, inclusive, as nossas contas do ano passado aprovadas”, relata o vereador.

Para o próximo mandato, além de dar continuidade ao processo de unificação dos vereadores e demais profissionais que atuam na Câmara Municipal, Juvenal Calixto deverá entrar com um projeto ousado, de conscientização política para as crianças e adolescentes de Barra de São Francisco.

“Temos visto em outras casas legislativas do país, um projeto muito interessante, que traz as crianças e adolescentes para dentro do Legislativo e os ensina todo o processo de funcionamento da Casa. Ainda não decidimos o nome que vamos dar ao projeto, mas ele envolve as escolas municipais e estaduais de Barra de São Francisco”, revela.

Juvenal disse que a proposta é que as escolas elejam 13 estudantes, que depois serão recebidos na Câmara Municipal e irão conhecer os procedimentos da Casa, a rotina de trabalho dos vereadores e apresentar pelo menos um projeto cada, para melhorar a vida dos cidadãos.

“Cada vereador estudante será tutelado por um dos vereadores eleitos e irá apresentar um projeto que, inclusive, poderá se transformar de fato em lei”, sustenta o presidente do Legislativo.

Renovação

Para Juvenal Calixto, a renovação ocorrida este ano no Legislativo francisquense é boa para todos. “É um fenômeno que vem acontecendo em nível de Brasil. A gente coloca o nome e a população, que tem a prerrogativa do voto, diz se nós trabalhamos bem ou não, se merecemos voltar ou não. Acho justo. Aqui em Barra de São Francisco essa renovação aconteceu também na legislatura passada”, diz ele, lembrando que na legislatura anterior somente quatro vereadores foram reeleitos e, nessa, apenas cinco.

Crise ética

O atual presidente da Câmara também falou sobre o momento político que o país está vivendo, com uma crise ética sem precedentes e criticou o fato de os deputados federais terem desvirtuado o projeto de combate à corrupção apresentado pelo Ministério Público Federal e que teve o apoio de mais de 2,6 milhões de cidadãos brasileiros.

“É inadmissível aproveitarem um momento de comoção nacional (o acidente aéreo com o time da Chapecoense) para desvirtuarem esse projeto de combate à corrupção, mas a população está bem atenta e não vai continuar permitindo isso. Hoje os cidadãos estão mais conscientes e as manifestações públicas são importantes para frear esse tipo de ação”, opina.

Finalizando, Juvenal Calixto Filho convidou a todos os cidadãos francisquenses para assistirem e participarem, no próximo dia 12, da cerimônia de diplomação dos vereadores, prefeito e vice-prefeito eleitos, que acontecerá mesmo na Câmara Municipal, no plenário Hugo Vargas Fortes.

Além de Juvenal, corre por fora ainda e possivelmente pleiteiam a presidência da câmara francisquense, Wilson Pinto das Mercês, o Mulinha, Teco Ferreira, Zé Valdeci, Uander Bofe e Admilson Brum. Outros nomes podem pintar a qualquer momento para concorrer a presidência, mas já existe rumores de, que, com vários pretendentes, quem obter até 3 votos poderá vencer a disputa.

Por: Weber Andrade