Júri popular condena dois réus a 16 anos de prisão por morte de Gavião em Itabirinha de Minas

1014

Em júri realizado no fórum  de Mantena  na última sexta feira, (19/07/2019), envolvendo dois réus, Fabiano Pereira de Souza (Biano) e Jailson Gonçalves (Boi)  foram condenados a 16 anos de prisão  acusados de terem assassinado a pauladas e pedradas  Lindomar da Páscoa  Oliveira, conhecido como Gavião,  conforme processo  0396.18.03134-8.

Quem comandou o júri foi Juiz Marcelo Magno Jordão Gomes, que começa sua carreira na Comarca  de Mantena.

Entenda o caso

Jailson Gonçalves, conhecido como Boi, 40 anos, foi preso na época pelos policiais civis próximo a uma praia, na região metropolitana de Vitória. Depois de efetuada a prisão na grande Vitória, os investigadores se deslocaram para Ipatinga, no Vale do Aço, onde, prenderam na época o outro suspeito, Fabiano Pereira de Souza, o “Biano”, de 30 anos de idade.

A Polícia Civil de Minas Gerais, por meio da Delegacia de Polícia de Itabirinha, prendeu dois indivíduos apontados como autores de um homicídio ocorrido na cidade de Itabirinha, em julho de 2017.

A vítima se tratava de Lindomar da Páscoa Oliveira, mais conhecido como “Gavião”, brutalmente assassinado com golpes de objeto contundente na cabeça. A vítima tinha 30 anos de idade, e deixou um filho de apenas 5 anos.

Ao fim das investigações, em agosto do corrente ano, foi decretada a prisão preventiva dos dois suspeitos, porém ambos já haviam se evadido da cidade desde a época do crime. Após levantamentos, os investigadores descobriram para onde os suspeitos haviam fugido.

Os acusados Boi e Biano,  responderão presos pelo crime de homicídio qualificado por motivação fútil e com utilização de recurso que dificultou a defesa da vítima. A pena pode chegar a 30 anos de prisão.

Fonte: mantenaonline